ACONTECIMENTOS DO DIA Biografias BLOG DIA HOJE

Ana Carolina • 9 de Setembro de 1974 • Biografia

Cantora, compositora, empresária, arranjadora, produtora e instrumentista brasileira. Conquistou 4 vezes o Prêmio Multishow de Música Brasileira, 3 vezes o Troféu Imprensa e 1 vez o Prêmio TIM de Música. O primeiro álbum, Ana Carolina, lançou o single "Garganta", marco na carreira. Iniciou a carreira de cantora na adolescência

Ana Carolina

Ana Carolina Souza, (Juiz de Fora, 9 de setembro de 1974), é uma cantora, compositora, empresária, arranjadora, produtora e instrumentista brasileira.

Conquistou 4 vezes o Prêmio Multishow de Música Brasileira, 3 vezes o Troféu Imprensa e 1 vez o Prêmio TIM de Música.

O primeiro disco foi lançado em 1999: nove álbuns e cinco Digital Versatile Disc, vendendo cinco milhões de discos[1]; consagrando- se como uma das cantoras que mais vendeu na década de 2000.

O primeiro álbum, Ana Carolina, lançou o singleGarganta“, marco na carreira.

Com os sucessivos álbuns lançados, Ana Carolina conta com inúmeras canções de sucesso, dentre as quais:Quem de Nós Dois“, “Encostar Na Tua“, “Uma Louca Tempestade”, “Rosas” e “Carvão”.

Ana Carolina e Seu Jorge.

Em 28 de novembro de 2005, a partir do projeto promovido pela casa de espetáculos “Tom Brasil“, Ana Carolina e Seu Jorge lançaram, juntos, um álbum, Ana & Jorge: Ao Vivo, desse, foram extraídas as canções “Pra Rua Me Levar” e, o grande sucesso, “É Isso Aí (The Blower’s Daughter)“.

John Legend e Ana Carolina.

Em 2009, a cantora completou 10 anos de carreira, lançando o álbum N9ve, no qual destaca-se a canção “Entreolhares (The Way You’re Looking at Me)“, num dueto com o cantor, compositor e pianista americano John Legend.

A canção alcançou o topo da Billboard Hot Songs (Rio de Janeiro), e o 34° na Billboard Hot 100 Airplay.

No mesmo ano, lançou a coletânea de canção, Ana Car9lina + Um, com duas canções inéditas e participação de vários cantores, entre eles, Maria Gadú, Maria Bethânia, Roberta Sá, Totonho Villeroy, entre outros.

Nesse mesmo ano, a cantora iniciou a turnê mundial do álbum.

Em 2015 foi lançado em DVD a gravação do Show #AC, gravado em 25 de outubro de 2014 em São Paulo.[2]

E em 2016, a cantora retomou a parceria com o cantor Seu Jorge, lançando a música “Mais Uma Vez (nós dois)” e saindo com a turnê “Ana & Jorge” pelo Brasil, para alegria dos fãs que esperaram 11 anos para rever essas duas estrelas da música brasileira juntas, novamente.[3]

Biografia


Vida pessoal

Ana tem uma irmã chamada Selma, que é 14 anos mais velha, e também um irmão.

Sua influência musical vem de família – a avó cantava em rádio, fazendo sucesso, o avô em igreja e os tios- avós tocavam percussão, piano, cello e violino.

“Dizem as más línguas, que ela teve um affair com o forrozeiro Luiz Gonzaga, quando ele era soldado em Juiz de Fora, ele era soldado raso – mas não me pergunte se foi antes ou depois de conhecer meu avô.”

A mãe era proprietária de um salão de cabeleireiro e Ana fazia do local seu palco, usava como microfone um rolo de cabelo e cantava versos de Caetano, entre outros.

Morava no bairro Granbery, e estudou no Instituto Granbery da Igreja Metodista a maior parte da vida.[4]

Aos 12 anos, começou a interessar-se por música e aprendeu tocar violão sozinha, apenas ouvindo, inspirada pelo também mineiro João Bosco.[4]

Ana Carolina cresceu ouvindo ícones da música brasileira, como Chico Buarque, João Bosco e Maria Bethânia; e da música internacional, como as cantoras Nina Simone, Björk e Alanis Morissette.

Ainda na adolescência, iniciou a carreira de cantora apresentando-se em bares da cidade natal.

Conhecida pelo registro vocal grave ou contralto, porém, pode alcançar notas relativamente agudas, portanto, tendo uma grande extensão vocal.

Isso a ajudou muito na carreira, possibilitando-a interpretar uma ampla variedade de músicas e estilos.

Desde sua adolescência é assumidamente bissexual, e está bem à vontade com esta orientação.[6]

Ana Carolina e a namorada, Letícia Lima.

Desde 2014 é apontada como namorada da atriz Letícia Lima, segundo a mídia especializada elas moravam juntas, e assumiram o namoro apenas para amigos e familiares, em fevereiro de 2017, o casal assumiu o namoro na mídia.[7][8][9][10]

Carreira


Início

Começou profissionalmente aos 18 anos nos barzinhos da cidade com o repertório de Jobim, Chico, Ary Barroso e outros clássicos.

Em entrevista, Ana diz que a experiência em bares foi, para ela, uma escola, além de cantar sucessos do rádio, cantava outras canções.

Foi quando Ana Carolina conhecera Luciana David e Keley Lopes, duas estudantes de Comunicação, que gostaram do que ouviram e se tornaram suas empresárias.

Então, começaram a surgir convites de mais bares nas cidade vizinhas e, acompanhada sempre pelo amigo e percussionista Knorr, rodou alguns quilômetros da Zona da Mata mineira. Nesse tempo, Ana começou a compor, contudo essas não foram interpretadas tão cedo.

Ana fez um cursinho pré-vestibular no Colégio e Curso Meta ingressando na faculdade de Letras, na Universidade Federal de Juiz de Fora, onde cursou por pouco tempo.

Conforme o tempo foi passando, Ana ia se tornando mais conhecida, até o dia em que foi convidada para participar em apresentações maiores, como na abertura do concerto da Orquestra Internacional de Ray Conniff, em 1997.

Posteriormente, o italiano Máximo Pratesi convidou alguns artistas para se apresentarem em Roma.

Além de Ana, convidou o grupo de MPB da cidade, o Lúdica Música.

No Rio, onde assinariam o contrato, Pratesi descobre que Ana era diabética, desistindo de fechar o negócio por puro preconceito, o que deixou Ana decepcionada.

“Fiquei triste num primeiro momento, mas depois agradeci por não ter ido, pois o fato de eu ter ficado aqui me permitiu crescer e amadurecer na música, a ponto de gravar meu primeiro disco anos depois e ser sucesso no Brasil”

Depois de realizar várias apresentações em Belo Horizonte, um rapaz chegou ao camarim com a letra de uma música que compôs enquanto a assistia.

Esse rapaz, era o compositor gaúcho, José Antônio Franco Villeroy que se tornaria um dos melhores amigos e parceiros de Ana, a música era “Garganta” – música que foi o primeiro sucesso da carreira da cantora.

Depois me lembrei que conhecia Totonho, eu tinha ido a um show dele no Rio, no Mistura Fina, e adorei, tanto que comprei os dois discos independentes dele.“, recorda.

Quando vinha cantar ou a passeio no Rio, Ana, muitas vezes, ficava hospedada na casa da amiga Cássia Eller.

As músicas de Ana sempre fizeram grande sucesso com o público, a fazendo estar entre as cantoras consagradas do país.

Primeiro álbum

Em 1998, ela se apresentou no Hipódromo e no bar Mistura Fina; na platéia estava a neta de Vinicius de Moraes, Luciana, a qual entregou uma fita demo. Depois de quinze dias, Ana estava com proposta de duas gravadoras, contudo, assinou o contrato com a BMG. Isso fez com que ela se mudasse para o Recreio dos Bandeirantes, e começasse a produzir o primeiro álbum, Ana Carolina.

Naquele ano, duas canções desse trabalho foram parar em duas trilha sonoras de novelas da TV Globo: “Garganta“, “Andando nas Nuvens“, “Tô Saindo” e “Vila Madalena“. “Nada pra Mim“, uma inédita composta por John, do mineiro Pato Fu, integrou a trilha d a telenovela Malhação, em 2000, mesmo ano em que foi indicada à primeira edição do GRAMMY Latino, na categoria brasileira de “Melhor Álbum Pop Contemporâneo“. Com o álbum, Ana ganhou disco de ouro pelos 250 mil cópias vendidas e foi apontada como “a grande promessa da MPB“, comparada com Cássia Eller e Zélia Duncan. Em 2001, Ana Carolina fez composições e interpretou uma canção para o longa metragem “Amores Possíveis“, “Velas e Vento” e “Margem da Pele“, esta última é interpretada por Paula Lima.

Ana Rita Joana Iracema e Carolina

Em Abril do mesmo ano, o segundo álbum, Ana Rita Joana Iracema e Carolina, com onze letras compostas por ela e, as várias mulheres criadas por Chico Buarque, fazem parte do título do álbum, como uma homenagem que a cantora faz ao grande ídolo.

O álbum vendeu 100 mil cópias, e ficou com duas semanas com o 2° mais vendido do Rio de Janeiro e São Paulo e, em 15 dias foi contemplado com o disco de ouro, depois de platina, ultrapassando a marca de 300 mil cópias. “Quem de Nós Dois (La Mia Storia Tra le Dita)“, versão de Ana e Dudu Falcão para um sucesso italiano dos anos 1990, que fez parte da trilha de mais uma novela das 7, Um Anjo Caiu do Céu.

Em 1° de Maio de 2001, às cinco da manhã, Ana saía do apartamento de Paulinho Moska, no Leblon, em direção ao seu na Barra, quando na Av. das Américas perdeu o controle do seu Mercedes-Benz Classe A, que colidiu contra um poste. Ainda lúcida, foi resgatada e levada para a UTI do Hospital Barra D’Or [11]. Ana sofreu fratura na tíbia e um corte na cabeça, um pouco acima da orelha, onde foram necessários 30 pontos. Em consequência disso, o início da turnê foi adiado.

Estampado

Em agosto de 2003, lança o terceiro álbum, batizado de Estampado, Ana diz que ele tem a sua cara. O disco é mais rock’n’roll, o violão nervoso de Ana guia todos os batimentos; são 13 canções próprias e novos parceiros, como Chico César e Seu Jorge. Em outubro de 2003, Ana lança o DVD “Estampado“, um documentário que exibe os bastidores da gravação do álbum, a fase de composições, gravação e finalização, bate-papos com João Bosco, Chico Buarque e Maria Bethânia, entre outros.

Estampado obteve vendagem de 100 mil cópias. O álbum foi considerado o melhor da carreira e por todos os cantos se ouvia Ana Carolina, tanto que recebeu disco de ouro em 2004[12].

Lançou o segundo DVD, “Estampado – Um Instante Que não Para“, gravado no Claro Hall, com um público de 9 mil pessoas. Nessa versão, encontramos as canções “Vestido Estampado“, “Sinais de Fogo“, “Outra Vez” e “Eu Gosto é de Mulher“, sucesso de 20 anos atrás do Ultraje a Rigor, agora transformado em discurso gay. Paralelamente, foi lançado o DVD “Estampado“, que mostra o processo de criação do álbum.

Perfil vol. 1

Em 2005, chegou ao mercado Perfil vol. 1, coletânea de sucessos que logo alcançou o lugar mais alto no ranking dos mais procurados, com mais de 320 mil cópias vendidas. O álbum rendeu a Ana três certificados: Platina, Platina Duplo e Diamante, no mesmo ano de lançamento. No Brasil, foi o quarto CD mais vendido de 2007.[13]

Ana & Jorge

Ana & Jorge, foi gravado durante o projeto “Tom Acústico” de 2004, promovido pela casa de espetáculos paulistana Tom Brasil (Hoje HSBC Brasil), que reúne artistas de diferentes gêneros musicais, mas com grandes afinidades.

O espetáculo rendeu um álbum e um DVD, intitulado “Ana & Jorge“, lançado pela gravadora Sony no ano seguinte, obtendo ótima receptividade de público e crítica.

O singleÉ Isso Aí (The Blower’s Daughter)“, uma tradução da versão em inglês de The Blower’s Daughter, do cantor Damien Rice, estourou nas rádios.

Revelações e polêmicas

Aos dezesseis anos, Ana Carolina tomou a decisão de contar para a mãe que se sentia diferente das amigas, revelou que era bissexual.

A condição da filha foi respeitada, ainda que mais tarde ela tenha enfrentado cobranças.

“Fiz isso de supetão. Estávamos falando de um assunto qualquer e eu soltei a confissão, como se não fosse nada. Mãe, eu gosto de homens e de mulheres. Dá para a senhora me passar aquele negócio ali, por favor? (…) Tive de ser mais dura com minha mãe, para reafirmar minha condição. Mas aí ela aceitou de vez, e hoje nos damos bem.[5]

Em entrevista a Jô Soares (6 de junho de 2008), disse:

Homossexualidade, mediunidade e voz, todo mundo tem. Mas, só alguns desenvolvem.”

Dois Quartos

A partir de agosto de 2006, integrou o corpo de apresentadoras do programa Saia Justa, no canal GNT. A partir aí, lançou um novo álbum, o duplo Dois Quartos. Assim como os antigos discos de vinil, o álbum tem dois lados. Lançado pela Sony, traz discos parecidos, mas com personalidades diferentes:

  • O primeiro, “Quarto“, traz faixas de trabalho e o pop tradicional da cantora, conhecido pelas rádios e pelos fãs;
  • O segundo, “Quartinho“, Ana ousa outras linguagens e novos formatos.

Cantinho da Ana – Fã Clube da cantora Ana Carolina.

Neles, a cantora se supera, em maturidade, criatividade e em ousadia, apresentando faixas como “Cantinho“, numa letra cheia de desejos proibidos, e ‘Eu Comi a Madonna“, em que fala de mulheres provocantes.

Outras músicas se destacaram, como “Rosas“, “Carvão” – que foi incluída na trilha sonora da telenovela Paraíso Tropical (Rede Globo) -, “Aqui“, “Nada te Faltará“, “Vai” (composta por Simone Saback), “Ruas de Outono” e “O Cristo de Madeira“.

O álbum rendeu a Ana Carolina o Prêmio Multishow 2007 na categoria Melhor Cantora.

Multishow ao Vivo: Dois Quartos

O sétimo álbum de Ana Carolina foi gravado nos dias 24 e 25 de novembro de 2007 no Credicard Hall, em São Paulo.

O show teve 20 canções, a maioria do sexto álbum: “Nada te faltará“, “Rosas“, “Tolerância” e “Ruas de Outono“.

Entre as surpresas, há a canção que fez para Mart’náliaCabide” e “Eu Que Não Sei Quase Nada do Mar” composta com Jorge Vercilo para Maria Bethânia, e ainda teve a regravação de “Três“, sucesso de Marina Lima).

O ponto alto do show fica por conta de É Isso Aí, cantada e executada ao piano. “Multishow ao Vivo: Dois Quartos” venceu o Prêmio Multishow 2008 na categoria Melhor Show e foi indicado a melhor DVD de música no Prêmio Multishow em 2009.

Em 2008, a cantora lançou seu próprio selo, Armazém.

N9ve, foi lançado no dia 7 de agosto de 2009.

O álbum foi produzido em comemoração aos 10 anos de carreira da cantora e trouxe novos estilos de músicas como Tango Eletrônico, Samba, Salsa e Bossa Nova.

Contou ainda com participações especiais de Chiara Civello, Esperanza Spalding e John Legend, com quem dividiu o single Entreolhares (The Way You’re Looking at Me)[14], que chegou às rádios de todo o Brasil, no dia 29 de julho.[15]

“Não gosto de rótulos, de ficar parada numa estante. E é muito bom viver no Brasil por agregarmos a música do mundo todo e podermos criar algo novo a partir dessa grande mistura.[16]

Perfil vol. 2

Após a repercussão do disco de 2005, a Som Livre lançou em 2010 o segundo volume de Perfil. Este segundo CD reúne 15 faixas de canções de sucesso na carreira de Ana Carolina. O álbum é definido como a continuação do anterior, que, juntos, apresentam um resumo da carreira da cantora.

Ensaio de cores

“Ensaio de cores” foi uma turnê de Ana Carolina cujo projeto foi base para gravação de seu último CD e DVD de mesmo nome em 2012, com canções inéditas e algumas versões de canções próprias e de outros artistas.

A pintora Ana Carolina, na exposição ‘Outras Cores’, com 11 de suas telas, na Figa Galeria, Vila Mariana, São Paulo.

Os shows da turnê uniram música e arte através de exposições de pinturas da própria cantora[17] .

A música “Problemas“, composta em parceria com Chiara Civello e Dudu Falcão entrou para a trilha sonora da novela Fina Estampa da Rede Globo. A música é um grande sucesso e conquista fãs a cada dia.[18]

Foi o primeiro single de “Ensaio de cores”, cujo clipe foi lançado no dia 15 de novembro.[19] O DVD foi gravado no início de setembro, no Citibank Hall, no Rio de Janeiro.[20]

Turnê Sucessos, músicas inéditas e #AC

Após o final da turnê de “Ensaio de cores”, Ana faz uma turnê intitulada “Sucessos”, na qual canta suas músicas mais conhecidas pelo público. Parte da turnê tem uma fase internacional, passando por cidades como Nova Iorque, Miami, Los Angeles, São Francisco, entre outras.[21]

Em dezembro de 2012, Ana Carolina tem sua primeira experiência como direção de um videoclipe, dirigindo e contracenando em sua piscina o vídeo para a canção “Un sueño bajo el agua”, primeira música inédita para o álbum “‘#AC“, previsto para junho de 2013[22], mas que por questões editoriais só foi lançado no mês seguinte.

A cantora também faz uma participação na música “Irrepetível”, do álbum “La musica no se toca” de Alejandro Sanz, participando também do clipe junto ao cantor espanhol.[23] No final de abril de 2013, a canção inédita “Luz acesa” foi apresentada no Programa Encontro com Fátima Bernardes e incluída na trilha sonora da novela Flor do Caribe[24], televisionada pela Rede Globo. Paralelamente, foi lançado na internet o videoclipe da canção inédita “Leveza de valsa”. O videoclipe foi gravado nas ruas do Centro do Rio de Janeiro e foi a segunda experiência da cantora na direção de um videoclipe. Ambas estão inclusas em #AC.[25]

Em 15 de maio de 2013, em sua página oficial no Facebook, a cantora confirmou que o álbum estava pronto, e que seu nome será “#AC“. No mesmo dia foi anunciado um dueto entre Ana Carolina e Chico Buarque, na canção “Resposta da Rita”. A notícia também foi divulgada pelo jornalista Ancelmo Gois [26] No mesmo dia, uma canção do mesmo álbum, intitulada “Combustível“, foi tocada na rádio JB FM. A canção “Un sueño bajo el agua” estará também inclusa no repertório, sendo inclusa pela primeira vez em um disco físico. Em 16 de maio, a cantora confirmou em seu Facebook oficial que a canção “Combustível” será um dos singles do álbum.

Em 18 de maio, o jornalista Bruno Astuto confirmou a capa e o nome de mais algumas canções do álbum: “Pole Dance” e “Bang Bang 2“.[27] No mesmo dia, em um show na Fundição Progresso, no Rio de Janeiro, a cantora divulgou a capa por via de uma projeção no cenário e confirmou que a canção “Combustível” estará presente na trilha sonora da novela Amor à Vida.

O nome das 11 faixas do álbum, junto com suas durações, foi disponibilizado para pré-venda no programa iTunes em 21 de maio de 2013.[28] A versão física do CD foi lançada na primeira semana de julho de 2013, e ainda conta com a faixa Libido, [29]

O álbum foi lançado no começo de julho de 2013, atrasado devido à questões editoriais relativas à faixa Libido. O disco difere dos demais da cantora por ter arranjos virados à música eletrônica, com toques de dance music.

No final de agosto de 2013, Ana ganhou três prêmios na segunda edição do Prêmio Contigo! MPB FM de Música. A cantora levou os prêmios nas categorias “Melhor cantora”, “Melhor música” (por Combustível, junto com Edu Krieger), e “Melhor álbum Pop” por #AC.[30][31].

Em Novembro de 2013, a gravadora da cantora confirmou que a turnê que promoverá “#AC” terá sua estreia prevista para Janeiro de 2014. A nova turnê, intitulada “#AC – O Show” estreou em São Paulo, no dia 31 de janeiro de 2014. A turnê terá outro show na mesma cidade, além de dois shows no Rio de Janeiro, além de shows internacionais em Portugal e Angola. Novas datas ainda serão confirmadas pela cantora e sua equipe.[32]

A atriz e comediante Letícia Lima[33], ex “Porta Dos Fundos” é apontada como namorada da mineira, mas sem assumir publicamente.

No final de Setembro de 2014, a cantora recebe uma indicação por seu disco #AC nos Grammys Latinos, na categoria Melhor Álbum de Pop Contemporâneo Brasileiro, após 7 anos sem receber nenhuma indicação (a última foi Rosas em 2007, por Melhor Canção Brasileira).

O DVD da tour #AC – O Show foi gravado na cidade de São Paulo em 25 de outubro de 2014.

No início de Fevereiro de 2015, a cantora confirma o lançamento do DVD e do CD ao vivo #AC ao vivo em Março do mesmo ano. O novo projeto será lançado em três edições: disco duplo, disco único e DVD.[34]

Novos projetos

Em 28 de fevereiro de 2015, a cantora participa de um show comemorativo que celebrou o aniversário de 450 anos da cidade do Rio de Janeiro, no qual cantou Partido alto (de autoria de Chico Buarque).

Nesse mesmo mês, Ana Carolina e o cantor Roberto Carlos pediram a retirada de suas músicas dos sites de cifras na internet.[35]

Tentando ser mãe desde 2012, Ana Carolina revelou em uma entrevista que recentemente congelou seus óvulos: “Congelei meus óvulos. Se vão virar bebê, já é outra história. Não quero deixar o tempo passar e perder a oportunidade, mas também não estou ansiosa, não vou ser uma mulher infeliz se não for mãe em breve.”.

Nos dias 04 e 13 de junho, a cantora participou dos eventos “Festival de Inverno de Pedro II” e “Festival BB Seguridade de Blues e Jazz”.

Em seu aniversário de 41 anos, o fã clube da cantora – Efeito AC – registrou a estrela de coordenadas RA 13h47m02.16 -17°49’37.4” dec 8.34 mag em seu nome.

Em Outubro de 2015, a cantora confirma estar trabalhando em um projeto novo, que pretende lançar em 2016. Em 26 de outubro de 2015, a cantora confirma em seu Facebook o lançamento de um novo show, em novembro do mesmo ano, intitulado Solo, onde cantará músicas de sua autoria, de outros cantores de renome, além de inéditas, unicamente acompanhada por seu violão.[36]

No final de 2015, a cantora participa de um projeto com a marca de analgésicos Dorflex e lança quatro músicas inéditas (Descomplicar, Outras Paisagens, Quer Saber e Ao Redor de Nós), com o intuito de aliviar dores de cabeça.

Em 13 de fevereiro de 2016, a cantora confirma que voltará em turnê com o cantor Seu Jorge para comemorar os 10 anos do sucesso do projeto original.

A turnê contará com shows em 13 cidades pelo país, entre abril e maio daquele ano.

Além disso, uma nova música do duo, Mais uma vez (Nós dois) será lançada, no dia 15 de fevereiro.[37]

Durante 2016, uma música inédita da cantora, Se Manca, foi incluída na trilha sonora da telenovela brasileira Êta Mundo Bom!.

Discografia


Trilhas sonoras

Ana Carolina sempre esteve presente em trilhas sonoras de novelas.[44]

Algumas músicas da cantora também estiveram presentes em trilhas sonoras de filmes nacionais. “Grito sozinha” foi tema do filme Condenado à Liberdade, de 2000 [45].

Em 2001, “Velas e vento” fez parte da trilha sonora do filme Amores possíveis[46], parceria de Ana Carolina com João Nabuco.

No mesmo ano teve a música “Nada pra mim” no filme “Minha vida em suas mãos”.

Já em 2009, a música “Tudo bem”, original de Lulu Santos, encerrou o filme Divã, estrelado por Lília Cabral.

A trilha sonora do filme Meu País, de 2011, conta com a música “Leveza de valsa”, parceria da cantora com Guinga.[47]

Também interpreta “Filosofia de Vida”, de Martinho da Vila, no documentário “Martinho da Vila: Filosofia de Vida” (de Edu Mansur, 2010).

Regravações de canções

  • Adriane Garcia – Quem De Nós Dois – (Gianluca Grignani e Massimo Luca / Vers.: Ana Carolina e Dudu Falcão)
  • Alex Cohen – Quem De Nós Dois – (Gianluca Grignani e Massimo Luca / Vers.: Ana Carolina e Dudu Falcão)
  • Antônio Villeroy – Que Se Danem Os Nós – (Ana Carolina e Totonho Villeroy)
  • Belo – Para Rua me Levar – (Ana Carolina e Anthônio Villeroy) Vers.: Ana e Jorge
  • Chico César – Mais Que Isso (Ana Carolina e Chico César)
  • Elder Costa – Escolher – (Ana Carolina)
  • Elder Costa – Saudade de Nada – (Ana Carolina e Elder Costa)
  • Elder Costa- Fotografia – (Ana Carolina e Elder Costa)
  • Fábio Junior – Quem De Nós Dois – (Gianluca Grignani e Massimo Luca / Vers.: Ana Carolina e Dudu Falcão)
  • Gal Costa – Ruas de Outono (Ana Carolina e Totonho Villeroy)
  • Jane Duboc – Amanhecer em Julho – (Ana Carolina e Chacall)
  • Jorge Vercilo – Ultraleve amor – (Ana Carolina e Jorge Vercilo)
  • Luiza Possi – Escuta (Ana Carolina)
  • Luiza Possi – Verão e Inverno (Ana Carolina)
  • Maria Bethânia – Eu Que Não Sei Quase Nada do Mar – (Ana Carolina e Jorge Vercilo)
  • Maria Bethânia – Para Rua Me Levar – (Ana Carolina e Totonho Villeroy)
  • Mart’nália – Cabide – (Ana Carolina)
  • Moinho da Bahia – Doida de Varrer – (Ana Carolina e Chacall)
  • Paula Lima – Eu Já Notei – (Ana Carolina e Totonho Villeroy)
  • Paula Lima – Margem da Pele – (Ana Carolina, Totonho Villeroy e João Nabuco)
  • Pedro Mariano – Personagem – (Ana Carolina e Jorge Vercilo)
  • Preta Gil – Estéreo – (Ana Carolina)
  • Preta Gil – Sinais de Fogo – (Ana Carolina e Totonho Villeroy)
  • Thaeme Mariôto – Só Fala Em Mim – (Ana Carolina e Totonho Villeroy)
  • Victor e Léo – Quem De Nós Dois – (Gianluca Grignani e Massimo Luca / Vers.: Ana Carolina e Dudu Falcão)

CITAÇÃO

Ana Carolina – Dando a volta por cima


“Foi meu dinheiro, foi meu livro caro. Que façam bom proveito da grana que roubaram, porque eu trabalho, e outro dinheiro eu vou ganhar.”

Ana Carolina, na canção “Notícias Populares”.

Ana Carolina

Ana Carolina Souza

(Juiz de Fora, 9 de setembro de 1974)

ana-carolina.com

facebook.com/anacarolinaoficial

25 de Setembro • Dia Hoje • Edição 2021

Dia do Rádio e da Radiodifusão ♥ Aniversário de Mesquita (RJ) • Will Smith • Roquette-Pinto • Michael Douglas • Glória Pérez • Clodoaldo • Mark Hamill • Christopher Reeve • Amyr Klink • Scottie Pippen • Catherine Zeta-Jones • Zé Elias ♦ FATOS • Carta dos Direitos • Rádio Tupi RJ • Ruanda • Belize • Vôlei 1982 ♣ ÓBITOS • John Bonham

Hortência Marcari • 23 de Setembro de 1959 • Biografia

Ex-jogadora de basquetebol brasileira e comentarista esportiva. Considerada uma das maiores atletas femininas de todos os tempos. Entrou para o Hall da Fama do Basquetebol Feminino dos EUA, em 2002. Hortência é a maior pontuadora da história da seleção, com 3.160 pontos, marcados em 127 partidas oficiais, média de 24,9 pontos/partida

Ronaldo Fenômeno • 22 de Setembro de 1976 • Biografia

Empresário e ex-futebolista brasileiro que atuava como atacante, amplamente reconhecido como um dos melhores futebolistas de todos os tempos. Foi eleito o melhor jogador do mundo pela FIFA em 1996, 1997 e 2002. Foi o grande nome do pentacampeonato do Brasil, na Copa do Mundo FIFA de 2002

Daniele Suzuki • 21 de Setembro de 1977 • Biografia

Atriz e apresentadora de televisão brasileira. Descendente de japoneses, alemães, italianos e indígenas. Participou do seriado Sandy e Junior, e da Malhação. Apresentou o programa Pé no Chão, do Multishow. Tem trabalhos também no cinema e musicais de teatro. Foi a segunda colocada no quadro “Dança no Gelo 2” do Domingão do Faustão

Sophia Loren • 20 de Setembro de 1934 • Biografia

Atriz e cantora italiana. Começou sua carreira no cinema em 1950; desde os 15 anos apareceu em vários papéis menores, até ser contratada para cinco filmes pela Paramount Pictures. Ganhadora de Oscar, Globo de Ouro e outros prêmios. Estreou seu nome artístico em La Favorita, combinando seu nome com o sobrenome da atriz Märta Torén.

Paulo Freire • 19 de Setembro de 1921 • Biografia

Educador, pedagogo e filósofo brasileiro. É considerado um dos pensadores mais notáveis da pedagogia mundial, tendo influenciado muitos movimentos. Destacou-se na área da educação popular, com a escolarização e formação de consciência política. Foi o brasileiro mais homenageado da história, com 29 títulos de Doutor Honoris Causa

Greta Garbo • 18 de Setembro de 1905 • Biografia

Atriz sueca. Foi eleita pelo Instituto Americano de Cinema como a quinta maior lenda da história da sétima arte. Apesar de sua carreira meteórica, Garbo era misteriosa e solitária, só concedendo quatorze entrevistas durante toda a vida. Em sua carreira, Garbo só compareceu a uma première. Para muitos, a maior atriz de todos os tempos

0 comentário em “Ana Carolina • 9 de Setembro de 1974 • Biografia

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: