Biografias BLOG DIA HOJE

Fernanda Abreu • 8 de Setembro de 1961 • Biografia

Cantora, compositora, instrumentista, bailarina e escritora brasileira. Já foi chamada de "a mãe do pop brasileiro nos anos 90" pela imprensa. Antes da carreira solo, participou na década de 80, da banda Blitz. Sua música mistura hip hop, disco music e funk, e é acima de tudo, dançante

Fernanda Abreu

Fernanda Sampaio de Lacerda Abreu (Rio de Janeiro, 8 de setembro de 1961) é uma cantora, compositora, instrumentista, bailarina e escritora brasileira.

Adotou um estilo dance pop em 1990, após averiguar a dimensão internacional de artistas como Madonna e Prince, aderindo às coreografias, misturas com estilos dançantes e samplers em seus trabalhos.[1][2]

Abreu em uma apresentação da Turnê Turnê 40 Graus, 1993.

Na ocasião encontrou resistência dos produtores, uma vez que o rock estava em alta no Brasil, insistindo que poderia ganhar notoriedade fazendo música pop ao eternizar:

“Não tem [mercado para o pop], mas vamos inaugurar”.[3]

Pelo seu estilo musical foi chamada de “a mãe do pop brasileiro nos anos 90” pela imprensa.[4][5]

Fernanda é formada como bailarina profissional pelo Ballet Tatiana Leskova, tendo ingressado em duas companhias de dança antes da carreira musical.[6]

Fernanda Abreu na banda Blitz.

Em 1982 se tornou conhecida como backing vocal da banda de rock BLITZ, responsável por popularizar o movimento do Rock Brasil nos anos 80, no qual permaneceu por três discos até 1986.[7]

Em 1990 iniciou sua carreira solo com o álbum SLA Radical Dance Disco Club, que trazia um som dançante inédito no Brasil, a música pop, contendo samplers de diversos artistas em suas faixas, como “Lady Marmalade“, de Labelle, e “Vogue“, de Madonna.[8] “A Noite”, “SLA Radical Dance Disco Club”, “Você pra Mim”, “Speed Racer” e “Kamikazes do Amor” foram liberados como singles do trabalho.[9]

Em 1992 é lançada sua faixa de maior sucesso, “Rio 40 Graus“, considerada pela imprensa um marco na música brasileira por misturar hip hop, disco music[10][11] e funk, gêneros ainda marginalizados na época, e falar sobre o lado caótico do Rio de Janeiro, colocando Fernanda no posto de ícone ao levar a música da periferia às rádios.[12]

Zona Sul do Rio de Janeiro, onde Fernanda nasceu e cresceu.

A canção fez parte do SLA 2 Be Sample, que ainda teve como singlesJorge da Capadócia“, “Hello Baby” e “Do Seu Olhar”.[13]

Em 1995 Fernanda lançava seu álbum mais impactante, Da Lata, no qual aparecia nua no encarte, coberta apenas por sucata, e trazia uma mistura do pop com R&B e funk, criando uma marca pessoal de seus trabalhos.[14]

O single “Veneno da Lata” fazia referência ao conhecido caso policial da maconha traficada para o Brasil disfarçada em latas de alimentos, expressando o paralelo entre o bom e o proibido.[15]

Outra canção destacada foi “Garota Sangue Bom”, tida como uma extensão de “Rio 40 Graus” por explorar a imagem suburbana da capital carioca.[8]

Fernanda no Prêmio da Música Brasileira, em 2015.

O álbum foi escolhido como o melhor álbum latino-americano de 1995 pela revista americana Billboard.[16]

Em 1997 é lançada sua primeira coletânea, Raio X, porém de forma diferenciada, trazendo novas versões de todos seus maiores sucessos, além de sete faixas inéditas.[17] A versão de “Kátia Flávia, a Godiva do Irajá“, se tornou a segunda canção de maior sucesso de sua carreira, gerando duas indicações ao MTV Video Music Brasil.[18]

Em 2000 é lançado o álbum Entidade Urbana, focado em letras que retravam as metrópoles, sendo que todas as faixas trouxeram títulos relacionados ao tema.[19]

O primeiro single, “Baile da Pesada”, trouxe diversas referências aos precursores do funk, como Big Boy e Furacão 2000, mas foi mesmo “São Paulo – SP” que ganhou mais recurcussão, sendo seu primeiro single fora da cena carioca e descrita como uma redenção aos fãs paulistanos.[20]

Fernanda Abreu fez passeio de barco em Fernando de Noronha (Foto de Ana Clara Marinho).

Em 2004 Fernanda funda sua própria gravadora, Garota Sangue Bom Records, para produzir seu próprio material sem interferência, porém continuando com a parceria de lançamento e divulgação com a EMI. [21]

Logo após é lançado o álbum Na Paz, trazendo uma mistura de ritmos já tradicionais em sua carreira com outros orientais, como a bhangra.[22] Em 2006 é lançado seu primeiro DVD, MTV ao Vivo.[23]

Em 2008 anunciou que estava trabalhando em seu próximo álbum.[24]

O projeto, porém, foi cancelado quando a mãe de Fernanda entrou em coma logo após, fazendo com que a cantora desistisse de qualquer lançamento até que ela se recuperasse – o que não aconteceu, uma vez que ela permaneceu internada por seis anos antes de falecer em 2014. [25]

Em 2015 Fernanda voltou a compor e assinou com a Sony Music, lançando em 20 de maio de 2016 o disco Amor Geral.[26]

Fernanda na Navi, em Fernando de Noronha (Foto de Ana Clara Marinho).

Biografia

Fernanda Sampaio de Lacerda Abreu nasceu em 8 de setembro de 1961 no Rio de Janeiro, sendo filha da bibliotecária Vera Marina Sampaio e do arquiteto português Armando Abreu, tendo ainda um irmão mais novo Felipe Abreu.[27]

Sua mãe era deficiente auditiva e visual.[28]

Além da descendência direta portuguesa – uma vez que seu pai nasceu e morou em Portugal até se casar –, a cantora também tem antepassados africanos e indígenas por parte materna.[29]

Fernanda Abreu e as filhas Alice (a mais nova, à direita) e Sofia.

Aos quatro anos sua família se mudou para uma casa com design projetado por seu pai no Jardim Botânico, bairro nobre da Zona Sul carioca, onde também viviam seus avós maternos em outra ala do local.[6]

O interesse de Fernanda pela música surgiu nesta época, uma vez que a família desfilava anualmente no Carnaval do Rio de Janeiro, além de seu pai fazer parte de um grupo de samba intitulado A Patota, onde tocava cuíca.[30]

A mãe de Fernanda, apesar de não fazer parte do grupo, também cantava e tocava ganzá, tendo introduzido ela aos discos de diversos músicos brasileiros, incluindo Clara Nunes, Cartola, Nélson Cavaquinho, Roberto Ribeiro e João Nogueira.[30]

Aos nove anos iniciou aulas de balé na academia ministrada pela russa Tatiana Leskova, quando veio a se formar como bailarina alguns anos depois.[6]

Na adolescência também ingressou nos cursos de vilão, canto, dança clássica e dança contemporânea conforme seu interesse pela música se afunilava, ingressando em corais comunitários e participado de festivais de música infantil ao lado de seu irmão.[6]

Em 1977, aos dezesseis anos, ingressou no Grupo Coringa, companhia de dança liderada pela bailarina Graciela Figueroa.[31][32]

Em 1981 Carlos Afonso, um dos bailarinos principais, deixa o grupo para montar sua própria companhia, o Grupo Fonte, no qual Fernanda o acompanhou, ficando até o ano seguinte.[33]

No mesmo ano fundou sua primeira banda, a Nota Vermelha, na qual dividia os vocais com Leo Jaime.[34]

Carreira


1982–86: Carreira com Blitz

Em janeiro de 1982 Fernanda foi convidada por Evandro Mesquita para integrar a BLITZ, banda recém-formada, no qual assumiu os backing vocals ao lado de Marcia Bulcão, dividindo o palco também com Lobão na bateria, Ricardo Barreto na guitarra, Antônio Pedro Fortuna no baixo, William Forghieri nos teclados.[35]

A banda começou a fazer shows em bares da Zona Sul do Rio de Janeiro e, em pouco tempo, atraiu grande público, levando-os a se apresentar no palco do Circo Voador, a maior casa de shows carioca da época.[36]

Fernanda Abreu com a Blitz.

A repercussão chamou atenção da EMI, que assinaram contrato com a banda e, em 20 de julho, é lançado o primeiro single, “Você Não Soube Me Amar”.[37] Em três meses o compacto com apenas a faixa vendeu 100 mil cópias, se tornando a canção de maior sucesso deles.[38]

Leia mais ► 1982–86: Carreira com Blitz

1987–93: SLA Radical Dance Disco Club e SLA 2 Be Sample

Em 1987 o diretor da EMI, Jorge Davidson, ofereceu um contrato de gravação para Fernanda, afirmando que ela deveria aproveitar enquanto ainda estava forte no imaginário do público, porém a cantora recusou, explicando que ainda não tinha material próprio e que não iria gravar um disco que não fosse autoral, colocando apenas a voz em um material de terceiros.[3]

Fernanda usando um cinto porta-munição na SLA Tour, em 1990.

Na mesma época ganhou de presente uma bateria eletrônica do produtor Liminha para que, assim, pudesse compor suas próprias músicas, além de aprender tocar violão, o que ajudou neste processo.[58]

Fernanda Abreu, Fausto Fawcett, Frejat, Charles Gavin e Tuta Ferraz.

Ainda naquele ano realiza o primeiro trabalho como artista solo, colaborando em “Juliette”, de Fausto Fawcett, lançado como segundo single do álbum Fausto Fawcett e os Robôs Efêmeros.[59][60]

Leia mais ► 1987–93: SLA Radical Dance Disco Club e SLA 2 Be Sample

1994–96: Da Lata e reconhecimento internacional

Em 1994 começou a fase de composição para seu novo álbum e, em 1 de outubro, se apresentou como uma das atrações principais do festival Hollywood Rock, dividindo a noite com Whitney Houston.[78]

No final daquele ano realiza um show para 30 mil pessoas em São Paulo.[79]

Em janeiro de 1995 Fernanda entrou em estúdio para gravar seu terceiro álbum, o qual foi finalizado em apenas dois meses. [80]

Em 4 de abril é lançado o single “Babilônia Rock”, uma versão dançante da faixa original de Robson Jorge, produzida pelo DJ Memê.[81] A faixa não foi originalmente liberada com o intuito de ser o carro-chefe do terceiro álbum, mas sim estampar a trilha sonora da primeira temporada do seriado Malhação, porém, após o sucesso nas rádios, acabou sendo incluída no projeto.[80]

Leia mais ► 1994–96: Da Lata e reconhecimento internacional

1997–99: Raio X

Em 5 de maio de 1997 é lançado seu novo single, “Kátia Flávia, a Godiva do Irajá“, versão da original de Fausto Fawcett e que se tornou a segunda canção de maior sucesso de sua carreira, gerando grande repercussão nas rádios.[18]

Fernanda utilizando um adereço de cabelo feito com placas de raio x durante show da Raio X

O videoclipe gerou grande controvérsia na época, uma vez que trazia uma Fernanda mais sensual, encarnando a personagem citada pela canção, recebendo duas indicações ao MTV Video Music Brasil[8]

Leia mais ► 1997–99: Raio X

2000–05: Entidade Urbana e Na Paz

No início de 2000 Fernanda começou a trabalhar em seu novo álbum, anunciando em maio que estava escrevendo uma canção em homenagem à cidade de São Paulo.[102]

Fernanda vestida de guerrilheira na turnê Na Paz, em 2004.

Em 11 de novembro é lançado o primeiro single de seu próximo trabalho, “Baile da Pesada”, focado no hip hop.[103]

Na época surgiu uma controvérsia na imprensa pelo refrão da faixa entoar “Mr. DJ” igualmente apresentado por Madonna em “Music“, lançada na mesma época, porém Fernanda explicou que havia inspirado-se por “Last Night a DJ Saved My Life“, do grupo Indeep, de 1982.[104]

“Baile da Pesada” foi inspirada pela festa realizada por Ademir Lemos e Big Boy nas periferias cariocas durante a década de 1970, além de trazer referências ao Furacão 2000 e ao movimento Black Rio, que popularizou a música e as festas das favelas com a classe média.[8]

Leia mais ► 2000–05: Entidade Urbana e Na Paz

2006–15: MTV ao Vivo e outros projetos

Em 2006, após ter reincidido o contrato com a EMI, Fernanda fecha contrato com a Universal Music e é convidada pela MTV Brasil para gravar de seu primeiro álbum ao vivo sob produção da emissora, que tinha tradição na realização de discos do gênero.[123]

Fernanda em 2009.

A gravação do projeto ocorreu em duas partes, divididas em 30 e 31 de março no Teatro Carlos Gomes, no Rio de Janeiro.[124] Em 13 de maio é lançado o único single do projeto, “Dance Dance”, uma balada romântica nos moldes de “Você pra Mim”.[125]

Leia mais ► 2006–15: MTV ao Vivo e outros projetos

2016–presente: Amor Geral

Em 4 de janeiro de 2016 Fernanda anuncia que estava finalizando seu próximo disco, o qual traria a participação especial do rapper americano Afrika Bambaataa, e, dias depois, anuncia o repertório oficial do projeto, que focaria da diversidade do amor.[144][145]

Fernanda na turnê Amor Geral – O Show, em 2016.

Em 27 de fevereiro assina contrato com a Sony Music para lançar o disco, firmando uma parceria entre a multinacional e sua própria gravadora.[146]

Leia mais ► 2016–presente: Amor Geral

Fernanda Abreu e o Morro Dois Irmãos, em Fernando de Noronha (Foto de Ana Clara Marinho).

Vida pessoal

Em 1979, aos 17 anos, foi aprovada no vestibular de arquitetura na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e de sociologia na Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC), optando por cursar a primeira opção por ser uma universidade pública.[6]

Apesar da apresentar habilidade em desenho e criatividade para criação, a cantora não se adequou às aulas de cálculo, abandonando o curso após o primeiro semestre.[6]

Em 1980 decidiu estudar sociologia e chegou a cursar três anos da faculdade, porém teve que trancar no último ano, em 1983, devido à falta de tempo para se dedicar aos estudos e ao TCC pela intensa rotina de shows com a Blitz.[153]

Em 1982 começou a namorar o designer gráfico Luiz Stein, com quem se casou em 20 de maio de 1983.[154]

Em 14 de junho de 1992 nasce sua primeira filha, Sofia Abreu Mermelstein.[155]

Fernanda utilizou um áudio gravado informalmente em sua casa de sua filha falando “Rio de Janeiro, Cidade maravilhosa” durante a introdução do single “Veneno da Lata”, presente no álbum Da Lata, em 1995.[80]

Fernanda Abreu e Luiz Stein com as filhas Alice (de vermelho) e Sofia.

Em 7 de dezembro de 1999 nasce sua segunda filha, Alice Abreu Mermelstein.[155]

Igualmente, Fernanda aproveitou um áudio da menina recitando “O sol dorme a noite e a lua acorda. E a lua dorme e o sol acorda” para incorporar na introdução de “Sol-Lua”, do álbum Na Paz, em 2004.[116]

Em 2008, decorrente de problemas de saúde, a mãe de Fernanda, Vera Marina, entrou em coma e ficou em estado vegetativo por seis anos, fato que fez a cantora desligar-se da carreira artística para cuidar dela e de seu pai, que ficou abalado com a situação familiar.[156]

Em 1 de maio de 2012 anunciou sua separação depois de 28 anos de casada, sendo que o casal já estava divorciado desde março, porém sem revelar para a imprensa.[157]

A cantora explicou que o casal já passava por um processo de separação há cinco anos, desde 2007, embora tenham continuado amigos e parceiros de trabalho. [158]

Fernanda Abreu com Tuto Ferraz.

Em setembro anuncia que está namorando o baterista Tuto Ferraz há cinco meses, desde abril. [159]

Os dois mantém uma relação à distância, uma vez que Fernanda mora no Rio de Janeiro e Tuto em São Paulo.[160]

Em 2014 a mãe da cantora faleceu, após seis anos em coma.[161]

Fernanda é torcedora do Vasco da Gama, time de futebol carioca, e foi responsável por gravar a faixa- tema da festa de 113 anos do clube, “Vou Subir a Colina”, em 2011.[162][163]

A cantora foi homenageada pelo time e presenteada pelo presidente do clube na época, Bruno de Carvalho, com uma camisa do time autografada.[164] [165] [166]

Fernanda mora no Jardim Botânico, no Rio de Janeiro, em uma casa que contém um estúdio de gravação próprio.[167]

Ela possui alguns animais de estimação, incluindo uma boxer, chamada de Laika, uma maritaca, nomeada de Magali, e duas tartarugas de água, Filomeno e Filomena.[168]

Discografia

Ver artigo principal: Discografia de Fernanda Abreu

Álbuns

Filmografia

Televisão
Ano Título Personagem Nota
1984 Plunct, Plact, Zuuum… 2 Ela mesma  
1984 Blitz contra o Gênio do Mal[52] Ela mesma  
2002 Popstars Mentora assistente Temporada 1
2016 X Factor Brasil Mentora assistente Temporada 1

Filmes
Ano Título Personagem Nota
1993 Vênus de Fogo[181] Bárbara Curta-metragem
2012 Mr. Niteroi: The Lyric Beretta[137] Ela mesma Documentário

Turnês

  • SLA Tour (1990–91)
  • Turnê 40 Graus (1992–94)
  • Turnê Da Lata (1995–97)
  • Raio X Tour (1997–00)
  • Turnê Entidade Urbana (2001–03)
  • Turnê Na Paz (2004–05)
  • Turnê MTV Ao Vivo (2006–08)
  • Turnê Eletroacústico (2009–16)
  • Amor Geral: O Show (2016–presente)

CITAÇÃO

Fernanda Abreu – Chega de arma, chega de medo


“Vamos desarmar geral: a mão, o coração e o espírito. Uma coisa que me incomoda muito é o medo. Medo da guerra, da Al Qaeda, da arma na cabeça. Isso aprisiona.”

Fernanda Abreu / Fonte: Kd Frases

Fernanda Abreu

Fernanda Sampaio de Lacerda Abreu

(Rio de Janeiro, 8 de setembro de 1961)

fernandaabreu.com.br

15 de Setembro • Dia Hoje • Edição 2021

Dia da Nicarágua, Guatemala, Honduras, El Salvador, Costa Rica, Democracia, Musicoterapeuta ♥ Aniversário de Ponta Grossa (PR) • Fernanda Torres • Marco Polo • Bocage • Marquês de Sapucaí • Renoir • Rubem Alves • Tommy L. Jones ♦ FATOS • Greenpeace ♣ ÓBITOS • Costinha • Ramone • Domingos Montagner • Roberto Leal

Carolina Dieckmann • 16 de Setembro de 1978 • Biografia

Atriz brasileira. Interpretou diversos personagens no teatro, cinema e televisão. Em maio de 2012, fotos íntimas da atriz foram publicadas na Internet. Por causa deste caso, uma lei foi criada, tipificando os chamados delitos ou crimes informáticos. A lei entrou em vigor no dia 02 de abril de 2013 e ficou conhecida como Lei Carolina Dieckmann

Fernanda Torres • 15 de Setembro de 1965 • Biografia

Atriz, escritora, produtora e roteirista brasileira. Possui vários trabalhos de sucesso, no cinema, teatro e TV. Ganhou diversos prêmios de melhor atriz. Admirada por seus papéis cômicos na TV, Fernanda é sempre lembrada por seu personagem ‘Vani’ de ‘Os Normais’. É filha do casal de atores Fernando Torres e Fernanda Montenegro

Joana Fomm • 14 de Setembro de 1939 • Biografia

Atriz brasileira, nascida em Belo Horizonte, ainda bebê vai para o Rio de Janeiro. Estreou no cinema em 1962, em “O 5º Poder”. Estreou na Globo em 1977, na telenovela “Sem Lenço, Sem Documento”, e no papel da vilã Yolanda Pratini, em “Dancin’ Days”, Joana se tornou uma das atrizes mais requisitadas do Brasil

Laura Cardoso • 13 de Setembro de 1927 • Biografia

Atriz brasileira, pioneira da televisão no país. Atuou em teleteatros, séries e novelas desde a década de 1950, na extinta TV Tupi. Estreou em 1952 com Tribunal do Coração. É uma das atrizes mais premiadas, e considerada como uma das maiores do Brasil. É a recordista em número de participações em telenovelas

Jesse Owens • 12 de Setembro de 1913 • Biografia

Atleta e líder civil norte-americano. Se tornou mundialmente conhecido ao
ganhar quatro medalhas de ouro nos 100 e 200m rasos, no salto em distância e no revezamento 4x100m, nos Jogos Olímpicos de 1936, em Berlim, na Alemanha nazista. Depois, ensinou novas gerações, palestrou e participou da luta por direitos civis por toda vida

Taraji P. Henson • 11 de Setembro de 1970 • Biografia

Premiada atriz estadunidense, mais conhecida por seus papéis como Yvette em Baby Boy (2001), Cookie Lyon em Empire (2015-2020), Shug em Hustle & Flow (2005), Queenie em Benjamin Button (2008) pelo qual foi indicada ao Oscar Melhor Atriz Coadjuvante. Também teve grande destaque em Estrelas Além do Tempo (Hidden Figures – 2016)

0 comentário em “Fernanda Abreu • 8 de Setembro de 1961 • Biografia

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: