ACONTECIMENTOS DO DIA Biografias BLOG DIA HOJE

Bezerra de Menezes • 29 de Agosto de 1831 • Biografia

Médico, militar, escritor, jornalista, político, filantropo e expoente da Doutrina Espírita. Conhecido também como 'O Médico dos Pobres' e 'O Kardec Brasileiro'. É considerado patrono de centenas de instituições espíritas em todo o mundo. Foi vereador na Câmara do Rio de Janeiro e trabalhava com populações carentes

Bezerra de Menezes

Adolfo Bezerra de Menezes Cavalcanti (Riacho do Sangue, 29 de agosto de 1831Rio de Janeiro, 11 de abril de 1900), mais conhecido apenas como Bezerra de Menezes, foi um médico, militar, escritor, jornalista, político, filantropo e expoente da Doutrina Espírita.

Conhecido também como O Médico dos Pobres.

Biografia

Descendente de antiga família de ciganos fazendeiros de criação, ligada à política e ao militarismo na Província do Ceará, era filho de Antônio Bezerra de Menezes (tenente-coronel da Guarda Nacional) e de Fabiana de Jesus Maria Bezerra.[1]

Em 1838, aos sete anos de idade, ingressou na escola pública da Vila do Frade (adjacente ao Riacho do Sangue, atual Jaguaretama) onde, em dez meses, aprendeu os princípios da educação elementar.[2]

Bezerra de Menezes – Filme – Capa.

Em 1842, como consequência de perseguições políticas e dificuldades financeiras, a sua família mudou-se para a antiga vila de Maioridade (Serra do Martins), no Rio Grande do Norte, onde o jovem, então com onze anos de idade, foi matriculado na aula pública de latim.

Após dois anos já substituía o professor em classe, em seus impedimentos.[2]

Em 1846, a família retornou à Província do Ceará, fixando residência na capital, Fortaleza. O jovem foi matriculado no Liceu do Ceará, onde concluiu os estudos preparatórios.

Textos resumidos, para saber mais, clique nos subtítulos para ver o artigo completo na Wikiwand.

A carreira na Medicina

Em 1851, ano de falecimento de seu pai, mudou-se para o Rio de Janeiro, onde, naquele mesmo ano, iniciou os estudos de Medicina na Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro.

Em Novembro do ano seguinte, ingressou como residente no hospital da Santa Casa de Misericórdia do Rio de Janeiro.[2]

Para prover os seus estudos, dava aulas particulares de filosofia e matemática.

Graduou-se em 1856, com a defesa da tese: “Diagnóstico do Cancro“.[1][2][3] Nesse ano, o Governo Imperial decretou a reforma do Corpo de Saúde do Exército Brasileiro, e nomeou para chefiá- lo, como Cirurgião-mor, o Dr. Manuel Feliciano Pereira Carvalho, seu antigo professor, que o convidou para trabalhar como seu assistente.[4]

A 27 de abril de 1857 candidatou-se ao quadro de membros titulares da Academia Imperial de Medicina com a memória “Algumas considerações sobre o cancro, encarado pelo lado do seu tratamento”.[4]  

Trajetória política

No final dos anos 1850, a Câmara Municipal do Município Neutro tinha como presidente Roberto Jorge Haddock Lobo, do Partido Conservador. Ao mesmo tempo, Bezerra de Menezes já se notabilizara pela atuação profissional e pelo trabalho voltado à população carente.

A tela com imagem do Dr. Bezerra de Menezes, que fica exposta na Câmara.

Desse modo, em 1860, em uma reunião política, alguns amigos levantaram a candidatura de Bezerra de Menezes, pelo Partido Liberal, como representante da paróquia de São Cristóvão, onde então residia, à Câmara.

Ciente da indicação, Bezerra recusou-a inicialmente, mas, por insistência, acabou se comprometendo apenas em não fazer uma declaração pública de recusa dos votos que lhe fossem outorgados.

Abertas as urnas e apurados os votos, Bezerra fora eleito. 

Filme – Dr. Bezerra na Câmara Municipal – Cena com Carlos Vereza.

Foi reeleito vereador da Câmara Municipal do Município Neutro para o período de 1864 a 1868.

Foi eleito deputado Provincial pelo Rio de Janeiro em 1866, apesar da oposição do então primeiro-ministro Zacarias de Góis e dos chefes liberais – senador Bernardo de Sousa Franco(visconde de Sousa Franco) e deputado Francisco Otaviano de Almeida Rosa. Empossado em 1867, a Câmara dos Deputados foi dissolvida no ano seguinte (1868), devido à ascensão do Partido Conservador.

Retornou à política como vereador no período de 1873 a 1885, ocupando várias vezes as funções de presidente interino da Câmara Municipal, efetivando- se em julho de 1878, cargo que corresponderia atualmente ao de Prefeito.

Foi eleito deputado geral pela Província do Rio de Janeiro no período de 1877 a 1885, ano em que encerrou a sua carreira política. 

Filme – Dr. Bezerra ora por seu filho.

Vida empresarial


Foi sócio fundador da Companhia Estrada de Ferro Macaé e Campos (1870).[2][8]

Empenhou-se na construção da Estrada de Ferro Santo Antônio de Pádua, pretendendo estendê-la até ao rio Doce, projeto que não conseguiu concretizar (c. 1872).[2]

Foi um dos diretores da Companhia Arquitetônica de Vila Isabel, fundada em Outubro de 1873 por João Batista Viana Drummond (depois barão de Drummond) para empreender a urbanização do bairro de Vila Isabel.[2]

Em 1875, foi presidente da Companhia Ferro-Carril de São Cristóvão, período em que os trilhos da empresa alcançavam os bairros do Caju e da Tijuca.[2]

Hospital Dr. Bezerra de Menezes, em Rio Preto – SP.

Atividade Intelectual

Durante a campanha abolicionista publicou o ensaioA escravidão no Brasil e as medidas que convém tomar para extingui-la sem dano para a Nação (1869), onde não só defende a liberdade aos escravos, mas também a inserção e adaptação dos mesmos na sociedade por meio da educação.

Nesta obra, Bezerra se auto-intitula um liberal, e propõe que se imitasse os ingleses, que na época já haviam abolido a escravidão de seus domínios.[3]

Sabe-se que Bezerra de Menezes era fluente em pelo menos três línguas além do português: latim, espanhol e francês.[3]


 

Espiritismo e Federação Espírita Brasileira

Conheceu a Doutrina Espírita quando do lançamento da tradução em língua portuguesa de O Livro dos Espíritos (sem data, em 1875), através de um exemplar que lhe foi oferecido com dedicatória pelo seu tradutor, o também médico Dr. Joaquim Carlos Travassos.[11]

Filme – Dr. Bezerra lendo – Cena com Carlos Vereza.

Sobre o contato com a obra, o próprio Bezerra registrou posteriormente:

Deu-mo na cidade e eu morava na Tijuca, a uma hora de viagem de bonde. Embarquei com o livro e, como não tinha distração para a longa viagem, disse comigo: ora, Deus! Não hei de ir para o inferno por ler isto… Depois, é ridículo confessar-me ignorante desta filosofia, quando tenho estudado todas as escolas filosóficas. Pensando assim, abri o livro e prendi-me a ele, como acontecera com a Bíblia. Lia. Mas não encontrava nada que fosse novo para meu Espírito. Entretanto, tudo aquilo era novo para mim! … Eu já tinha lido ou ouvido tudo o que se achava no ‘O Livro dos Espíritos’. Preocupei-me seriamente com este fato maravilhoso e a mim mesmo dizia: parece que eu era espírita inconsciente, ou, mesmo como se diz vulgarmente, de nascença.[12]

Foi em meio a grandes dificuldades financeiras que um acidente vascular cerebral o acometeu, vindo ele a falecer na manhã de 11 de abril de 1900.[10] , depois de meses acamado.

Não faltaram aqueles, pobres e ricos, que socorreram a família, liderados pelo Senador Quintino Bocaiúva. No dia seguinte, na primeira página de “O Paiz”, foi lhe dedicado um longo necrológio, chamando-o de “eminente brasileiro”.[16]

Recebeu ainda homenagem da Câmara Municipal do então Distrito Federal pela conduta e pelos serviços dignos.

Entidades que levam o nome do Dr. Bezerra de Menezes.

Legado


É considerado patrono de centenas de instituições espíritas em todo o mundo.[21]

Com relação ao aspecto missionário da vida de Bezerra de Menezes, a obra Brasil, Coração do Mundo, Pátria do Evangelho, de Chico Xavier, atribuído ao espírito de Humberto de Campos.

O “Kardec Brasileiro”

Pela atuação destacada no movimento espírita da capital brasileira no último quartel do século XIX, Bezerra de Menezes foi considerado um modelo para muitos adeptos da Doutrina.

Filme – Dr. Bezerra em trabalho mediúnico – Cena com Carlos Vereza e Lúcio Mauro

 

Destacam-lhe a índole caridosa, a perseverança, e a disposição amorosa para superar os desafios.

Essas características, somadas à sua militância na divulgação e na reestruturação do movimento espírita no país, fizeram com que fosse considerado o “Kardec Brasileiro”,[20] numa homenagem devida ao papel de relevância que desempenhou.

Muitos seguidores acreditam, ainda, que Bezerra de Menezes continua, em espírito, a orientar e influenciar o movimento espírita.

Filme

A vida de Bezerra de Menezes foi transposta para o cinema, na película Bezerra de Menezes – O Diário de Um Espírito, com direção de Glauber Santos Paiva Filho e Joel Pimentel.

O elenco é integrado por Carlos Vereza no papel título, Caio Blat e Paulo Goulart Filho, Ana Rosa, Nanda Costa com a participação especial de Lúcio Mauro.

A produção foi orçada em aproximadamente R$ 2,7 milhões, a cargo da Trio Filmes e Estação da Luz, com locações no Ceará, Pernambuco, Distrito Federal e Rio de Janeiro, tendo envolvido a mão-de-obra de uma equipe de cento e cinquenta pessoas.

O lançamento do filme deu-se em 29 de agosto de 2008.[22]

Instituições de que foi membro

Artigos e obras publicadas

  • 1856 – “Diagnóstico do Cancro
  • 1857 – “Algumas considerações sobre o cancro, encarado pelo lado do seu tratamento
  • 1859 – “Curare
  • 1869 – “A Escravidão no Brasil, e medidas que convém tomar para extingui-la sem dano para a Nação
  • 1877 – “Breves considerações sobre as secas do Norte“”Das operações reclamadas pelo estreitamento da uretra“Biografia de Manuel Alves Branco, visconde de CaravelasBiografia de Paulino José Soares de Sousa, visconde do Uruguai
  • 1892 – Publicação da sua tradução de Obras Póstumas, de Allan Kardec
  • 1902 – “A Casa Assombrada” (Romance originalmente publicado no Reformador e, postumamente, em livro, pela FEB)
  • 1907 – “Espiritismo (Estudos Filosóficos)” (coletânea dos artigos publicados em O Paiz no período de 1877 a 1894, publicada pela FEB em três volumes)
  • 1983 – “Os Carneiros de Panúrgio” (Romance originalmente publicado no Reformador e, postumamente, em livro, pela FEESP)
  • 1946 – “A Doutrina Espírita como Filosofia Teogônica” (Réplica a seu irmão que lhe exprobrava a conversão ao Espiritismo, publicada postumamente, em livro, pela FEB)
  • 1920 – “A Loucura sob Novo Prisma” (Estudo etiológico sobre as perturbações mentais, publicado pela FEB
  • Casamento e Mortalha
  • Evangelho do Futuro
  • História de um Sonho
  • Lázaro, o Leproso
  • O Bandido
  • Os Mortos que Vivem
  • Pérola Negra
  • Segredos da Natura
  • Viagem através dos Séculos

Hospital Psiquiátrico Bezerra de Menezes.

Principais obras e mensagens mediúnicas atribuídas a Bezerra de Menezes

Através de Divaldo Pereira Franco, comunicações nas seguintes obras

  • 1991 – “Compromissos Iluminativos” (coletânea de mensagens, ed. LEAL)

Através de Francisco Cândido Xavier, comunicações nas seguintes obras

  • 1973 – “Bezerra, Chico e Você” (coletânea de mensagens, ed. GEEM)
  • 1986 – “Apelos Cristãos” (coletânea de mensagens, ed. UEM)
  • Nosso Livro
  • Cartas do Coração
  • Instruções Psicofônicas
  • O Espírito da Verdade
  • Relicário de Luz
  • Dicionário d’Alma
  • Antologia Mediúnica do Natal
  • Caminho Espírita
  • Luz no Lar

Através de Francisco de Assis Periotto, comunicações nas seguintes obras

  • 2001 – “Fluidos de Luz: ensinamentos de Bezerra de Menezes” (Ed. Elevação)
  • 2002 – “Fluidos de Paz: ensinamentos de Bezerra de Menezes” (Ed. Elevação)
  • 2006 – “Conversando com seu Anjo da Guarda – ensinamentos de Bezerra de Menezes sobre a Agenda Espiritual ” (Ed. Elevação)

Através de Maria Cecília Paiva, comunicações nas seguintes obras

  • Garimpos do Além” (coletânea de mensagens, ed. Instituto Maria).

Através de Gilberto Pontes de Andrade, duas comunicações na seguinte obra

  • Luz em Gotas” (coletânea de mensagens, ed. AMCGuedes).

Através de Waldo Vieira, comunicações nas seguintes obras

  • Entre Irmãos de Outras Terras
  • Seareiros de Volta

Através de Yvonne do Amaral Pereira, comunicações nas seguintes obras

  • 1955 – “Nas Telas do Infinito” (1ª. Parte, romance, ed. FEB)
  • 1957 – “A Tragédia de Santa Maria” (romance, ed. FEB)
  • 1964 – “Dramas da Obsessão” (romance, ed. FEB)
  • 1968 – “Recordações da Mediunidade” (relatos e orientações, ed. FEB)

Através de Marcelo Passos, médium de Belo Horizonte/MG, livro:

  • 2015 – Encontre-se(mensagens Editora Solon de Lagoa Santa/MG)

Hospital Espírita Dr. Bezerra de Menezes.

CITAÇÃO

Bezerra de Menezes – À luz da doutrina espírita

“É indispensável manter o Espiritismo, sem compromissos políticos, sem profissionalismo religioso ou desejos por poderes terrestres transitórios”.

Bezerra de Menezes / Fonte: Pensador.

Bezerra de Menezes

Adolfo Bezerra de Menezes Cavalcanti

(Riacho do Sangue, 29 de agosto de 1831Rio de Janeiro, 11 de abril de 1900)

18 de Setembro • Dia Hoje • Edição 2021

Dia do Chile e do Doador de Medula Óssea ♥ Aniversário de Feira de Santana (BA) • Jada Smith • Greta Garbo • Jean Foucault • Sinhô • Oswaldo Brandão • Eloísa Mafalda • D. D. Ramone • Sérgio Britto • James Gandolfini • Arthur Nory ♣ ÓBITOS • Jimi Hendrix • Henriqueta Brieba ♦ FATOS • Capitólio • Chile • NYT • América • CBS • TV Tupi

Negra Li • 17 de Setembro de 1979 • Biografia

Cantora, compositora, rapper e atriz brasileira. Solista do coral da Universidade de São Paulo, ela estuda música e piano e é considerada uma das principais cantoras com sua bela voz de contralto. Em 2006, estrelou o filme ‘Antônia’, que no ano seguinte, virou um seriado homônimo na TV Globo. Premiada pelo Video Music Brasil e o Hutúz

Carolina Dieckmann • 16 de Setembro de 1978 • Biografia

Atriz brasileira. Interpretou diversos personagens no teatro, cinema e televisão. Em maio de 2012, fotos íntimas da atriz foram publicadas na Internet. Por causa deste caso, uma lei foi criada, tipificando os chamados delitos ou crimes informáticos. A lei entrou em vigor no dia 02 de abril de 2013 e ficou conhecida como Lei Carolina Dieckmann

Fernanda Torres • 15 de Setembro de 1965 • Biografia

Atriz, escritora, produtora e roteirista brasileira. Possui vários trabalhos de sucesso, no cinema, teatro e TV. Ganhou diversos prêmios de melhor atriz. Admirada por seus papéis cômicos na TV, Fernanda é sempre lembrada por seu personagem ‘Vani’ de ‘Os Normais’. É filha do casal de atores Fernando Torres e Fernanda Montenegro

Joana Fomm • 14 de Setembro de 1939 • Biografia

Atriz brasileira, nascida em Belo Horizonte, ainda bebê vai para o Rio de Janeiro. Estreou no cinema em 1962, em “O 5º Poder”. Estreou na Globo em 1977, na telenovela “Sem Lenço, Sem Documento”, e no papel da vilã Yolanda Pratini, em “Dancin’ Days”, Joana se tornou uma das atrizes mais requisitadas do Brasil

Laura Cardoso • 13 de Setembro de 1927 • Biografia

Atriz brasileira, pioneira da televisão no país. Atuou em teleteatros, séries e novelas desde a década de 1950, na extinta TV Tupi. Estreou em 1952 com Tribunal do Coração. É uma das atrizes mais premiadas, e considerada como uma das maiores do Brasil. É a recordista em número de participações em telenovelas

Jesse Owens • 12 de Setembro de 1913 • Biografia

Atleta e líder civil norte-americano. Se tornou mundialmente conhecido ao
ganhar quatro medalhas de ouro nos 100 e 200m rasos, no salto em distância e no revezamento 4x100m, nos Jogos Olímpicos de 1936, em Berlim, na Alemanha nazista. Depois, ensinou novas gerações, palestrou e participou da luta por direitos civis por toda vida

0 comentário em “Bezerra de Menezes • 29 de Agosto de 1831 • Biografia

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: