BLOG CITAÇÕES

Meryl Streep • 73 Anos

"Sou um humanista. Sou a favor do equilíbrio fácil e agradável." • "Não há roteiro sobre como criar uma família: é sempre uma negociação enorme." • "Não suporto a maioria das coisas que vejo." - Meryl Streep, descrita pela mídia como a "melhor atriz de todos os tempos"

“Não há roteiro sobre como criar uma família:

é sempre uma negociação enorme.”

“There’s no road map on how to raise a family: it’s always an enormous negotiation.”

– Meryl Streep

Meryl Streep

73 Anos

Mary Louise Streep (Summit, 22 de junho de 1949) [1][2] mais conhecida pelo nome artístico Meryl Streep, é uma atriz norte-americana, reconhecida como uma das mais talentosas de todos os tempos. [3][4][5]

No mesmo ano estreou no cinema com o filme Julia(1978) e Kramer vs. Kramer (1979) seguidos por, entre outros como Sophie’s Choice (1982), Out of Africa (1985), The Devil Wears Prada (2006), Mamma Mia! (2008) e The Iron Lady (2011).

Streep fez sua estréia profissional na peça Trelawny of the Wells (1975) e sua estréia na televisão no telefilme The Deadliest Season (1977).

Meryl Streep – atriz, em ‘Kramer vs. Kramer’, de 1979.

“Acho que seu eu, emerge mais claramente com o tempo.”

“I think your self emerges more clearly over time.”

– Meryl Streep

Conhecida como uma das atrizes mais premiadas de todos os tempos, Meryl Streep já recebeu 20 indicações ao Oscar (recorde entre as categorias ligadas a atuação), vencendo três vezes.

Também recebeu 29 indicações ao Globo de Ouro, vencendo oito, também um recorde para o prêmio.

“Sou um humanista.

Sou a favor do equilíbrio fácil e agradável.”

“I am a humanist. I am for nice, easy balance.”

– Meryl Streep

A atriz também recebeu dois Emmys, dois Screen Actors Guild Awards, o prêmio de melhor atriz no Festival de Cannes e no Festival de Berlim, cinco New York Film Critics Circle Awards, dois BAFTA, dois Australian Film Institute Award, quatro indicações ao Grammy Awarde uma indicação Tony Award, entre outros prêmios.

Recebeu o prêmio honorário do American Film Institute em 2004 e o Kennedy Center Honor em 2011, ambos por sua contribuição para a cultura dos Estados Unidos através das artes performáticas, sendo a mais jovem artista da história a receber tal distinção.

Foi condecorada por duas vezes pelo presidente Barack Obama, em 2010 e 2014, com a Medalha Nacional das Artes[6] e a Medalha Presidencial da Liberdade, mais alta condecoração civil dos Estados Unidos.[7][8]

Meryl Streep vive a ativista feminista Emmeline Pankhurst, em ‘As sufragistas’.

Origem

Meryl Streep nasceu em Summit, no estado americano de Nova Jérsei.[9]

Sua mãe, Mary Wolf (1915–2001), era comerciante de artes e editora em uma publicação especializada, seu pai, Harry William Streep Jr. (1910–2003), era executivo em uma indústria farmacêutica.[10][11][12]

Tem dois irmãos: Dana David e Harry William III.[13]

“Não suporto a maioria das coisas que vejo.”

“I can’t stand most things that I see.”

– Meryl Streep

A sua família é de origem alemã, especificamente da região de Loffenau, seu tataravô, Gottfried Streep, foi quem imigrou para os Estados Unidos. Outra parte de sua família paterna é da região suíça de Giswil.

Sua mãe tinha origem inglesa, alemã e irlandesa.

Parte da família materna da atriz é dos estados da Pennsylvania e Rhode Island, e descende de imigrantes ingleses dos século XVII.[12][14]

Meryl Streep em ‘Mamma Mia’.

Streep cresceu em Bernardsville no estado de Nova Jérsei, onde estudou no Bernards High School.[15]

Graduou-se em teatro dramático no renomado Vassar College em 1971 (onde por pouco tempo foi aluna da atriz Jean Arthur).[16]

Também foi estudante visitante do Dartmouth College e fez mestrado em Artes Dramáticas na Universidade de Yale, curso durante o qual participou de várias montagens teatrais, como Sonho de uma noite de verão, de William Shakespeare.[17]

Meryl Streep com Anne Hathaway, em ‘O diabo veste Prada’.

Em sua carreira Meryl Streep participou de mais de 50 filmes.[104]

Seus maiores sucessos comerciais em todo o mundo foram os filmes Mamma Mia!, que arrecadou 609,8 milhões de dólares, The Devil Wears Prada, que arrecadou 326,6 milhões, A.I. Artificial Intelligence (235,9 milhões), It’s Complicated (219,1 milhões) e Lemony Snicket’s A Series of Unfortunate Events (209,1 milhões de dólares).[105]

Seu segundo filme, The Deer Hunter, foi eleito, em 1998, durante as comemorações de 100 anos da invenção do cinema, o 78º melhor filme de todos os tempos, pelo American Film Institute.[106]

Em 2001 o filme foi eleito o 30º mais “eletrizante” de todos os tempos.[107] Na atualização da lista dos 100 melhores filmes da história feita em 2007, a produção subiu para a 53ª posição; e Sophie’s Choice, pelo qual Meryl recebeu o Oscar de Melhor Atriz, passou a figurar no ranking, ocupando o 91ª lugar.[108]

Meryl interpretando Florence.

“É bom que a Terra seja redonda,

assim não vemos muito à frente.”

“It is well that the earth is round that we do not see too far ahead.”

– Meryl Streep

Ainda de acordo com a instituição, que elege os 10 melhores filmes de cada gênero – e atualiza a lista anualmente – Kramer vs. Kramer e A Cry in the Dark ocupam, respectivamente, a 3ª e a 9ª posição na lista dos dez melhores filmes da história sobre julgamentos.[109]

Em 2002 três filmes estrelados pela atriz fora ranqueados na lista das 100 melhores histórias de amor de todos os tempos: Out of Africa, na 13ª posição, Manhattan, na 66ª posição, e The Bridges of Madison County, na 90ª posição.[110]

No ano seguinte a AFI elegeu Karen Silkwood, a personagem vivida por Meryl em Silkwood, como o 47º melhor herói de todos os tempos. [111]Manhattan é também a 46ª melhor comédia de todos os tempos.[112]

Sotaques

Meryl Streep é conhecida pela sua grande capacidade de mimetizar sotaques, desde o dinamarquês de Out of Africa (1985); ao inglês britânico de Plenty (1985), de The French Lieutenant’s Woman (1981) e de The Iron Lady (2011); o italiano em The Bridges of Madison County (1995); o sotaque de Minnesota em A Prairie Home Companion (2006) e o irlandês em Ironweed, até o sotaque do Bronx em Doubt.

Meryl Streep com Jack Nicholson, em ‘Ironweed’, de Hector Babenco.

Em A Cry in the Dark (1988), os críticos ficaram impressionados com a capacidade de Meryl misturar o sotaque australiano com o da Nova Zelândia.

Para o seu papel em Sophie’s Choice (1982), ela usa o sotaque polonês, e fala fluentemente em alemão e polonês nas cenas- chave.[113]

Em The Iron Lady, ela reproduziu o estilo estridente de falar de Margaret Thatcher antes dela se tornar primeira ministrar, e o tom mais suave após as lições de fonoaudiologia.[114]

De acordo com ela própria, os sotaques são uma parte óbvia da construção dos personagens.

Certa vez, perguntada sobre isso ela respondeu:

“Eu sou sempre confrontada por essa questão… Como eu posso interpretar um personagem e falar como eu mesma?”.

Quando questionada sobre como consegue reproduzir os diferentes sotaques ela respondeu:

“Eu os ouço.”[115]

Filantropia

É co-fundadora do Mothers e Others um grupo de consumidores que advogam desde os anos 1990 sobre a proteção das saúde infantil, o meio ambiente e apoiam a agricultura orgânica.[172]

Também apoia o Centro para a Saúde e o Meio ambiente Global da Harvard Medical School, o Scenic Hudson, e a Coalizão pela Saúde Infantil, além do Equality Now uma campanha global pelos direitos de mulheres e meninas ao redor do mundo. [172]

Doou todo o seu cachê do filme The Iron Lady, além de outros valores em dinheiro para o National Women’s History Museum.[173]

Em 2012 doou 1 milhão de dólares para o The Public Theatre,[174] e desde o início de 2013 apoia a campanha da grife Gucci liderada por Beyoncé Knowles Chime For Change, para o empoderamento de mulheres em todo o mundo.[175]

Meryl com Hugh Grant em ‘Florence’.

Meryl Streep na cultura pop

Suas atuações são uns dos principais elementos que inspiraram a obra do artista plástico novaiorquino Michael Cavayero:

“Comecei a pintar este quadros da jovem Meryl Streep talvez na primavera de 2008. Eu acho que eu sempre gostei dela. Meu pai costumava fazer-me ver um monte de filmes dela com ele, principalmente em VHS’s dos anos 80, quando eu era mais jovem. Isso era uma espécie de ‘segundo tempo’ dos filmes”, disse.[176]

Parte dos retratos de Meryl, como a versão da famosa fotografia de Annie Leibovitz de Meryl para a capa da revista Rolling Stone em 1981[177] fizeram parte de uma exposição no Metropolitan Museum of Art em Nova Iorque.[178]

Em uma sequência do filme The First Wives Club (1996), Brenda (Bette Midler) pega uma estatueta do Oscar pertencente a Elise (Goldie Hawn) e exclama:

“Vem escrito ‘eu venci a Meryl!?'”, em referência às 14 vezes em que a atriz foi indicada mas não ganhou o prêmio.

22 de junho - Meryl Streep, atriz estadunidense

A frase foi repetida pela atriz Jennifer Lawrence durante seu discurso de agradecimento ao Globo de Ouro de Melhor Atriz no Cinema – Comédia ou Musical em janeiro de 2013, que tinha Meryl como uma das indicadas, o que gerou controvérsias na imprensa e na internet.[179]

Em 2010, aos 60 anos, Streep se tornou a mais velha pessoa a estampar a capa de uma revista Vogue, no caso, a edição francesa da publicação, onde apareceu ao lado de Penélope Cruz.[180]

Em dezembro de 2011, com 62 anos, ela saiu, desta vez sozinha, na capa da Vogue America.[181]

Desde março de 2013, o “título” pertence a Tina Turner, que saiu na Vogue Alemanha.[182]

A atriz é tema de três músicas: “Meryl Streep”, da banda de electro californianaIndigo;[183] Meryl Streep Is A Fucking Liar, do grupo de screamo rock estadunidense Usurp Synapse[184] e em Think Of Meryl Streep, apresentada no musical de 1988 Fame, baseado no filme homônimo de 1980.[185]

Em 2013 ela apareceu ao lado de outros artistas e modelos como Johnny Depp e Kate Moss interpretando uma fã do ex-Beatle Paul McCartney no videoclipe da música Queenie Eye.[186]

Na primeira temporada do seriado Modern Family o personagem Cameron (Eric Stonestreet) após ouvir que Meryl não teria sido a melhor escolha para o filme Mamma Mia! afirma:

“Desculpa. Meryl poderia interpretar Batman e ainda sim ser a escolha correta”.

A frase se tornou um meme quando o ator Ben Affleck foi escolhido para interpretar o herói, em 2013.[187]

No Oscar 2014, a atriz participou da célebre selfie comandada pela apresentadora Ellen DeGeneres, anfitriã da noite, que teve mais de 2,7 milhões de compartilhamentos, chegando a colapsar o Twitter por alguns minutos. A imagem se tornou a foto mais retuitada da história.[188]

Prêmios

Prêmios de atuação

Uma das atrizes mais premiadas de todos os tempos, Meryl Streep recebeu 19 indicações ao Oscar, 14 ao BAFTA, 3 ao Emmy, 28 ao Globo de Ouro, 5 ao Grammy, 16 ao SAG Awards, e uma ao Tonny, além de diversos outras premiações, que somam cerca de 215 indicações. Sendo recordista de indicações no Oscar e no Globo de Ouro.[18][26] [33][35]

Venceu o Oscar por três vezes,[26] (ficando atrás apenas de Katharine Hepburn, que recebeu o prêmio por quatro vezes).

É a maior vencedora da história do Globo de Ouro, com nove prêmios.[189]

Meryl Streep faz emocionado discurso anti-Trump no Globo de Ouro.

Possui os prêmios de melhor atriz nos festivais de Cannes e Berlim. Do último também recebeu um prêmio honorário pelo conjunto da carreira.[43][51]

Entre os prêmios honorários, destacam-se também o César, da Academia Francesa de Cinema e o AFI Lifetime Award, do American Film Institute.[51]

Principais prêmios recebidos por Meryl Streep

(para a lista completa veja página detalhada)

Prêmio Ano Categoria Título do Filme Ref.
Oscar 2012 [26]
1982 [26]
1979 [26]
Globo de Ouro 2012 [33]
2010 [33]
2007 [33]
2004 [33]
2003 [33]
1982 [33]
1981 [33]
1979 [33]
BAFTA 2012 [35]
1981 [35]
Emmy 2004 [128]
1978 [128]
Festival de Cannes 1989
A Cry in the Dark
[43]
Festival de Berlim 2012
honorário
[190]
2003 [191]

Vida pessoal

Família

Meryl Streep viveu com o ator John Cazale por três anos, antes de sua morte em 1978.

Nas últimas semanas antes de sua morte, se mudou para o hospital onde diariamente lia para ele o jornal imitando um comentarista esportivo e tentando confortá-lo até seus últimos momentos.[156]

Parte da história dos dois é descrita por amigos do casal, como Al Pacino, no documentário I Knew It Was You: Rediscovering John Cazale, de 2009.[157][158]

Meryl Streep com suas três filhas.

Se casou com o escultor Don Gummer, em setembro de 1978.[159]

Os dois se conheceram através do irmão de Meryl, Harry, amigo de longa data de Don.

A cerimônia foi apenas para família de ambos em Mason’s Island, Connecticut.

Em maio do ano seguinte os dois fizeram um pequeno coquetel para os amigos para celebrar o casamento.[160]

Durante seu discurso de agradecimento ao Oscar, em 2013, Meryl dedicou o prêmio ao marido antes de agradecê-lo às demais pessoas.

“Primeiramente eu gostaria de agradecer Don, porque quando se agradece ao marido no final do discurso, eles aumentam o volume da música e eu faço questão de que ele saiba que tudo que eu valorizo em nossas vidas foi ele que me deu”, disse.[161]

Eles tiveram quatro filhos: Henry Wolfe Gummer, nascido em 1979; Mamie Gummer, nascida em 1983; Grace Gummer, nascida em 1986; e Louisa Jacobson Gummer, nascida em 1991. Tanto Mamie como Grace são atrizes, enquanto Henry é músico e ator.[10][162][163][164]

“Mesmo quando ainda era jovem e sem dinheiro, trabalhava direto durante quatro meses e ficava desempregada de novo. Então meus filhos nunca sabiam quando eu estaria em casa. Isso foi muito valioso, mas é uma luta contínua. As mulheres têm de fazer tudo isso. E também, quanto mais flexível o trabalho fica, mais os pais se envolvem.”

— Meryl Streep após receber seu terceiro Oscar, em 2012, comentando a dificuldade de conciliar carreira e família.[165].

Meryl e o filho Henry atuaram juntos na peça The Seagull, em 2001.[134]

O ano de 1979 foi o primeiro em que Meryl Streep foi indicada ao Oscar – já foram 20 indicações até hoje – e, daquela vez, ela competia por ‘O Franco Atirador’.

A filha do meio, Grace Gummer, estará ao lado da mãe no filme The Homesman, em fase de pós-produção, previsto para estrear em 2014.[166]

Já a mais velha, Mamie Gummer, atuou com Meryl em duas ocasiões: na sua estréia no cinema, ainda criança, em Heartburn e, mais recentemente, na adaptação do romance de Susan Minot, Evening.

Fisicamente parecida com Meryl, afirmou recentemente em entrevista a Folha de S. Paulo que tenta afastar-se da imagem da mãe, apesar de sua grande influência em sua carreira.[163]

“Cresci em uma área rural e fui intocada pelo glamour da profissão. Acho que ter assistido ao jeito como minha mãe levou sua carreira me deu um grande modelo de como devo me portar e de como fazer as coisas do jeito certo. Espero que eu tenha aprendido.”

Mamie Gummer em entrevista à Folha de S. Paulo sobre a influência de Meryl Streep em sua carreira.[163].

CITAÇÃO

Meryl Streep – Entrega total e influência sobre os outros

“Integre o que você acredita em todas as áreas da sua vida. Leve o seu coração ao trabalho, e peça, o mais e o melhor de todos os outros também.”

Meryl Streep / Fonte: Mensagens com Amor

Meryl Streep

Mary Louise Streep

(Summit, 22 de junho de 1949)

73 Anos

FONTES

0 comentário em “Meryl Streep • 73 Anos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: