BLOG CITAÇÕES migrar

Aprender a Ensinar

“O saber é com os mestres e livros. A sabedoria é com a vida e os humildes.” – Cora Coralina • “A boa educação é moeda de ouro. Em toda a parte tem valor.” • ”Ninguém é tão grande que não possa aprender, nem tão pequeno que não possa ensinar.” • "Feliz aquele que transfere o que sabe e aprende o que ensina."

“O saber a gente aprende com os mestres e os livros. A sabedoria se aprende é com a vida e com os humildes.”


“A boa educação é moeda de ouro. Em toda a parte tem valor.”

– Cora Coralina, escritora, poetisa e contista brasileira.


CORA”Ninguém é tão grande que não possa aprender, nem tão pequeno que não possa ensinar.”  

Cora Coralina

esopo

Pensamento contido na filosofia de Esopo

 


“Feliz aquele que transfere o que sabe e aprende o que ensina.”

CORA CORALINA

Biografia

Anna Lins dos Guimarães Peixoto Bretas, que adotou o pseudônimo de Cora Coralina, era filha de Francisco de Paula Lins dos Guimarães Peixoto, desembargador nomeado por D. Pedro II, e de dona Jacyntha Luiza do Couto Brandão. Ela nasceu e foi criada às margens do Rio Vermelho. Estima-se que essa casa foi construída em meados do século XVIII, tendo sido uma das primeiras edificações da antiga Vila Boa (Goiás).

Começou a escrever os seus primeiros textos aos 14 anos, publicando-os posteriormente nos jornais da cidade de Goiânia, e nos jornais de outras cidades, como constitui exemplo o semanário “Folha do Sul” da cidade goiana de Bela Vista e nos periódicos de outros rincões, assim como a revista A Informação Goiana do Rio de Janeiro, que começou a ser editada a 15 de julho de 1917. Apesar da pouca escolaridade, uma vez que cursou somente as primeiras quatro séries, com a Mestra Silvina (Mestre-Escola Silvina Ermelinda Xavier de Brito (1835 – 1920)). Conforme Assis Brasil, na sua antologia “A Poesia Goiana no Século XX” (Rio de Janeiro: IMAGO Editora, 1997, página 66), “a mais recuada indicação que se tem de sua vida literária data de 1907, através do semanário ‘A Rosa’, dirigido por ela própria e mais Leodegária de Jesus, Rosa Godinho e Alice Santana.” Todavia, constam trabalhos seus nos periódicos goianos antes dessa data. É o caso da crônica “A Tua Volta”, dedicada ‘Ao Luiz do Couto, o querido poeta gentil das mulheres goianas’, estampada no referido semanário “Folha do Sul”, da cidade de Bela Vista, ano 2, n. 64, p. 1, 10 de maio de 1906. No jornal Tribuna Espírita – Rio de Janeiro, 31 de dezembro de 1905.

Ao tempo em que publica essa crônica, ou um pouco antes, Cora Coralina começa a frequentar as tertúlias do “Clube Literário Goiano”, situado em um dos salões do sobrado de dona Virgínia da Luz Vieira. Que lhe inspira o poema evocativo “Velho Sobrado”. Quando começa então a redigir para o jornal literário “A Rosa” (1907). Publicou, nessa fase, em 1910, o conto Tragédia na Roça.

wikipedia.org

0 comentário em “Aprender a Ensinar

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: