1 - JANEIRO BLOG DIA HOJE MESES

6 de Janeiro • Dia Hoje • Edição 2022

Dia de Reis, da Gratidão e do Astrólogo ♥ Aniversário de Juliano Moreira • Joana d'Arc • Khalil Gibran • Brandão Filho • Syd Barrett • Cássia Kis • Ricardo (vôlei) • Marcelo Médici • Walter Franco • Malcolm Young • Rowan Atkinson ♦ ÓBITOS • Louis Braille • Gregor Mendel • Theodore Roosevelt • Dizzy Gillespie • Rudolf Nureyev

DESTAQUES DO DIA

♥ NASCIMENTOS • Juliano Moreira • Joana d’Arc • Khalil Gibran • Brandão Filho • Syd Barrett • Michael Foale • Cássia Kis • Ricardo (vôlei) • Marcelo Médici • Oleg Makarov • Carlos Manga • Percivall Pott, Jacques-Étienne Montgolfier • Kaspar Maria von Sternberg • Heinrich Schliemann • Gustave Doré • Rolf Zinkernagel • Walter Franco • Malcolm Young • Rowan Atkinson • Norman Reedus ♦ ÓBITOS • Louis Braille • Gregor Mendel • Theodore Roosevelt • Dizzy Gillespie • Rudolf Nureyev • Max Heindel

• Dia de Reis
• Dia da Gratidão
• Dia do Astrólogo

FONTES

WIKIWANDIBGECALENDARR

CIDADES ANIVERSIANTES

• Alegre (ES)
• Angra dos Reis (RJ)
• Criciúma (SC)
• Dirce Reis (SP)
• Inajá (PE)
• Itapuranga (GO)
• Morro Agudo (SP)
• Sirinhaém (PE)
• Vigia (PA)
• Vigia (PA)

Datas, fatos e os nascimentos mais importantes no Brasil e no Mundo, em todos os dias do ano, ilustrado com fotos e curiosidades.

FONTE ► WIKIPÉDIA

NASCIMENTOS

6-de-janeiro-joana-darc-heroina-e-santa-francesa

1412Joana d’Arc ▒ Joana d’Arc (em francês: Jeanne d’Arc, IPA: [ʒan daʁk]; em italiano: Giovanna D’Arco; ca. 1412 – 30 de maio de 1431), cognominada “A Donzela de Orléans” (em francês: La Pucelle d’Orléans) e também conhecida como Joana d’Arc, a ruiva (em francês: Jeanne d’Arc, la rousse) é uma heroína francesa e santa da Igreja Católica.


1714Percivall Pott, Percival Pott (Londres, 6 de janeiro de 1714 – Londres, 22 de dezembro de 1788) foi um cirurgião inglês e um dos fundadores da ortopedia. Pott é um dos primeiros cientistas a demonstrar que o câncer pode ser causado por carcinógenos do meio ambiente.


1745Jacques-Étienne Montgolfier, Os Irmãos Montgolfier: Joseph-Michel (Annonay, 26 de agosto de 1740 — Balaruc-les-Bains, 26 de junho de 1810) e Jacques-Étienne (Annonay, 6 de janeiro de 1745 — Neuchâtel, 2 de agosto de 1799), foram dois irmãos inventores franceses, que construíram o primeiro balão tripulado do Mundo, que elevou Étienne aos céus em 5 de junho de 1783.


1761Kaspar Maria von Sternberg, Kaspar Maria von Sternberg, em tcheco Kašpar Maria hrabě ze Šternberka, (Praga, 6 de Janeiro 1761 – Březina, 20 de Dezembro 1838) foi um naturalista checo, considerado o fundador da paleobotânica, o estudo das plantas fósseis.


1822Heinrich Schliemann, Heinrich Schliemann (Neubukow, Mecklemburgo-Schwerin, 6 de janeiro de 1822 — Nápoles, 26 de dezembro de 1890) foi um arqueólogo clássico alemão, um defensor da realidade histórica dos topônimos mencionados nas obras de Homero e um importante descobridor de sítios arqueológicos micênicos, como Troia e a própria Micenas. Nos anos 1870, Schliemann viajou pela Anatólia e escavou o sítio arqueológico do Hisarlik, revelando várias cidades construídas em sucessão a cada outra.


1832Gustave Doré, Paul Gustave Doré (Estrasburgo, 6 de janeiro de 1832 — Paris, 23 de janeiro de 1883) foi um pintor, desenhista e o mais produtivo e bem-sucedido ilustrador francês de livros de meados do século XIX. Seu estilo se caracteriza pela inclinação para a fantasia, mas também produziu trabalhos mais sóbrios, como os notáveis estudos sobre as áreas pobres de Londres, realizados entre 1869 e 1871.


6-de-janeiro-khalil-gibran-filosofo-poeta-e-conferencista-libanes

1883Khalil Gibran ▒ Gibran Khalil Gibran (جبران خليل جبران بن ميکائيل بن سعد; em siríaco: ܓ̰ܒܪܢ ܚܠܝܠ ܓ̰ܒܪܢ; Bicharre, 6 de janeiro de 1883 – Nova Iorque, 10 de abril de 1931, também conhecido como Khalil Gibran), foi um ensaísta, filósofo, prosador, poeta, conferencista e pintor de origem libanesa. Seus livros e escritos, de simples beleza e espiritualidade, são reconhecidos e admirados para além do mundo árabe.


6-de-janeiro-brandao-filho-ator-brasileiro

1910Brandão Filho ▒ Moacyr Augusto Soares Brandão (Rio de Janeiro, 6 de janeiro de 1910 — Rio de Janeiro, 22 de março de 1998), mais conhecido como Brandão Filho, foi um ator e humorista brasileiro.


6-de-janeiro-oleg-makarov-cosmonauta-russo

1933Oleg Makarov ▒ Oleg Grigorievich Makarov (em russo: Олег Григорьевич Макаров; Udomlia, 6 de janeiro de 1933 – Moscou, 28 de maio de 2003) foi um cosmonauta russo. Formado em engenharia em 1957, começou a trabalhar no escritório de design espacial de Sergei Korolev, chefe do programa espacial soviético, ajudando no desenvolvimento na nave Vostok.


6-de-janeiro-carlos-manga-ator-e-diretor-brasileiro

1928Carlos Manga ▒ José Carlos Aranha Manga (Rio de Janeiro, 6 de janeiro de 1928 — Rio de Janeiro, 17 de setembro de 2015) foi um montador, roteirista e diretor de cinema e televisão brasileiro. Manga inovou a comédia e a sátira no cinema brasileiro.


1944Rolf Zinkernagel, Rolf Martin Zinkernagel (Riehen, 6 de janeiro de 1944) é um cientista suíço, professor de imunologia experimental na Universidade de Zurique.Foi laureado com o Nobel de Fisiologia ou Medicina de 1996, juntamente com Peter Doherty, pela descoberta de como o sistema imunitário reconhece as células infectadas com vírus. Com este prémio tornou-se o 24º suíço laureado com o Prémio Nobel.


1945Walter Franco, Walter Rosciano Franco (São Paulo, 6 de janeiro de 1945 — São Paulo, 24 de outubro de 2019) foi um cantor e compositor brasileiro. Não chegou a participar de nenhum movimento cultural musical, como bossa nova ou tropicalismo, mas sempre esteve na vanguarda, em vários momentos.


6-de-janeiro-syd-barrett-cantor-produtor-e-guitarrista-britanico

1946Syd Barrett ▒ Roger Keith Barrett, mais conhecido como Syd Barrett (Cambridge, 6 de janeiro de 1946 — Cambridge, 7 de julho de 2006) foi um cantor, produtor, guitarrista e pintor inglês, mais lembrado como um dos fundadores do Pink Floyd. Vieram de Barrett as principais ideias musicais e estilísticas daquela que, então, era uma banda de rock psicodélico, assim como o nome do grupo.


1953Malcolm Young, Malcolm Mitchell Young (Glasgow, 6 de janeiro de 1953 — Sydney, 18 de novembro de 2017) foi um guitarrista e compositor escocês naturalizado australiano e fundador, junto com seu irmão mais novo Angus Young, da banda de rock australiana AC/DC, da qual era o guitarrista rítmico, vocalista de apoio (juntamente com Cliff Williams) e compositor. É o compositor de todas as canções do grupo, juntamente com seu irmão e Bon Scott/Brian Johnson.


1955Rowan Atkinson, Rowan Sebastian Atkinson CBE (Consett, 6 de janeiro de 1955) é um ator, comediante, dublador e roteirista britânico. Ele é mais conhecido por ser o criador e intérprete do personagem Mr. Bean.


6-de-janeiro-michael-foale-astronauta-anglo-estadunidense

1957Michael Foale ▒ Colin Michael Foale (Louth, 6 de Janeiro de 1957) é um astronauta nascido na Grã-Bretanha e naturalizado norte-americano (tem as duas nacionalidades). É um veterano em missões em ônibus espaciais e longas visitas ao espaço a bordo da Mir e da Estação Espacial Internacional (ISS) e foi o primeiro britânico de nascimento a realizar uma caminhada no espaço,possuindo também o recorde de tempo no espaço por um cidadão norte-americano: 374 dias, 11 horas e 19 minutos.


6-de-janeiro-cassia-kis-magro-atriz-brasileira

1958Cássia Kis Magro ▒ Cássia Kis Magro (São Caetano do Sul, 6 de janeiro de 1958) é uma atriz brasileira, célebre por seus trabalhos em telenovelas.


1969 Norman Reedus, Norman Mark Reedus (Hollywood, 6 de janeiro de 1969) é um ator, diretor, fotógrafo e modelo norte-americano. Tornou-se conhecido por seu personagem Murphy MacManus, no filme The Boondock Saints, Sam Bridges no jogo Death Stranding e Daryl Dixon na série de televisão da AMC, The Walking Dead (2010-presente).


1972Marcelo Médici, Marcelo Médici (São Paulo, 6 de janeiro de 1972) é um ator e humorista brasileiro.


6-de-janeiro-ricardo-jogador-brasileiro-de-volei-de-praia

1975Ricardo ▒ Ricardo Alex Costa Santos (Salvador, 6 de janeiro de 1975) é um jogador brasileiro de vôlei de praia. Baiano da cidade de Salvador, mas radicado em João Pessoa, na Paraíba, Ricardo conquistou a medalha de prata com o parceiro Zé Marco nos Jogos Olímpicos de Sydney.


6-de-janeiro-juliano-moreira-medico-psiquiatra-brasileiro

Juliano Moreira

Juliano Moreira (Salvador, 6 de janeiro de 1872[1][2]Petrópolis,[3] 2 de maio de 1933) foi um médico psiquiatra brasileiro, frequentemente considerado como o fundador da disciplina psiquiátrica e da psicanálise no Brasil pelos avanços por ele promovidos.

Moreira foi o primeiro professor universitário brasileiro a citar e incorporar a teoria psicanalítica no ensino da medicina.

Biografia

Nascido em Salvador, Juliano era negro e pobre, filho de Galdina Joaquina do Amaral, que trabalhava na residência de Luís Adriano Alves de Lima Gordilho, Barão de Itapuã. Somente após a morte de sua mãe, quando Juliano tinha 13 anos de idade, é que ele foi perfilhado por Manoel do Carmo Moreira Júnior, português, inspetor de iluminação pública.[3][1]

Graças ao apoio do Barão de Itapuã, seu padrinho, que era médico e professor da Faculdade de Medicina da Bahia, Juliano Moreira fez os cursos preparatórios e ingressou no curso de medicina, em 1886.[4]

Formou-se em 1891, aos 19 anos, com a tese Sífilis maligna precoce.

“Adentrei-me na Faculdade de Medicina da Bahia, em Salvador, com menos de 15 anos de idade, conforme era possível na época, doutorando- me aos 22 janeiros.”

Em 1896, fez o concurso para lente substituto da 12ª seção − cadeira de moléstias nervosas e mentais −, com a tese sobre as Discinesias arsenicais e foi aprovado em primeiro lugar, com nota máxima. Nesse momento, passou a figurar entre os redatores da Gazeta Médica da Bahia, que tinha Braz do Amaral como redator-gerente e José Francisco de Silva Lima como redator principal.[5]

De 1895 a 1902, realizou cursos e estágios sobre doenças mentais e visitou muitos asilos na Alemanha, Inglaterra, França, Itália e Escócia.[6]

Colônia Juliano Moreira, em Jacarepaguá, na cidade do Rio de Janeiro.

Mas, além de viagens de estudos, já era obrigado a procurar com frequência especialistas e clínicas para consultas sobre sua própria doença. Juliano Moreira sofria de tuberculose.

Acentuando-se as crises, obteve uma nova licença e viajo à Europa em busca de melhor tratamento e posteriormente internou-se num sanatório na cidade do Cairo, onde conheceu Augusta Peick, enfermeira alemã, de Hamburgo.

Os dois se casaram no início da década de 1910 e vieram juntos para o Brasil.[3][7]

Já em 1900 representou o Brasil em congressos internacionais: em Paris, neste ano − sendo também eleito Presidente Honorário do 4º Congresso Internacional de Assistência a Alienados, em Berlim; também seria congressista brasileiro em Lisboa (1906), Milão e Amsterdã (1907), Londres e Bruxelas (1913).

A centenária entrada da Colônia Juliano Moreira, em Jacarepaguá, na cidade do Rio de Janeiro.

Permaneceu na Faculdade de Medicina da Bahia, até 1902.

Em 1903, após ter exercido a clínica psiquiátrica na Bahia, mudou-se para o Rio de Janeiro.

Lá, entre 1903 e 1930, dirigiu o Hospício Nacional de Alienados e, embora não fosse professor da Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro, recebia internos para o ensino de psiquiatria − dentre os quais, Fernandes Figueira (1863-1928), [8]Franco da Rocha (1864-1933), Miguel Pereira (1871-1918), Afrânio Peixoto (1876-1947), Antônio Austregésilo (1876-1960), Henrique Roxo (1877-1969), Ulysses Vianna (1880-1935),[9] Gustavo Riedel (1887-1934)[10] e Heitor Carrilho (1890-1954). 

Juliano Moreira recebe Albert Einstein em sua casa, no Rio de Janeiro, em 1925.

Muitos deles viriam a atuar, também de forma pioneira, na organização de diversas especialidades médicas no Brasil, tais como neurologia, psiquiatria, clínica médica, patologia clínica, anatomia patológica, pediatria e medicina legal.

Hospital, Complexo Psiquiátrico Juliano Moreira, em João Pessoa

Durante seu trabalho como diretor do Hospício Nacional dos Alienados, no Rio de Janeiro, humanizou o tratamento e acabou com o aprisionamento de pacientes.

Foi neste período, que o hospital recebeu o líder da Revolta da Chibata, João Cândido, para tratamento de uma “psicose de exaustão”. Em 18 de abril de 1911, o “Almirante Negro”, que cumpria pena na Ilha das Cobras, foi transferido para o Hospital dos Alienados, por ter sido considerado doente mental.

Ali, permaneceu durante dois meses conseguindo passar relativamente bem, fazendo amizade com alguns enfermeiros e conseguindo, inclusive, que fizessem vista grossa para alguns passeios pela cidade. Ao final de dois meses, sem justificativa plausível para sua permanência no hospital, João Cândido foi levado de volta ao presídio da Ilha das Cobras.[11]

Moreira defendeu a ideia de que a origem das doenças mentais se devia a fatores físicos e situacionais, como a falta de higiene e falta de acesso à educação, contrariando um pensamento racista em voga no meio acadêmico, que atribuía os problemas psicológicos da população brasileira à miscigenação.

Destacou-se também na área da dermatologia.

Foi o primeiro pesquisador a identificar a leishmaniose cutâneo-mucosa e buscou provar que a questão racial não motivava as doenças.

Explorou a sifilografia e a parasitologia.[4]

Apesar de avesso ao racismo científico, Moreira também aceitava certos aspectos do pensamento eugênico, por exemplo propunha que fosse afastada dos alienados, delinquentes, degenerados e alcoólatras a possibilidade de reprodução, através da prescrição da esterilização destes.[12]

Participou da Escola Tropicalista da Bahia e contribuiu por uma década com o conteúdo da Revista Gazeta Médica da Bahia, da qual foi redator principal.

Em 1894, fundou a Sociedade de Medicina e Cirurgia da Bahia e da Sociedade de Medicina Legal da Bahia.

Como diretor no Hospício Nacional dos Alienados (1903-1930), no Rio de Janeiro, mudou a estrutura física do hospital e estabeleceu novos modelos assistenciais no interior dos hospícios.

Criou laboratórios dentro dos hospitais e introduziu a técnica de punção lombar e do exame céfalo-raquidiano como diagnóstico neurológico (1906). Criou o Manicômio Judiciário em 1911.

Foi membro da Diretoria da Academia Brasileira de Ciências entre 1917 e 1929, ocupando o cargo de Presidente no último triênio. Foi também membro de diversas sociedades médicas em todo o mundo. Dentre as instituições internacionais das quais fez parte, incluem-se a Anthropologische Gesellschaft (Munique), a Societé de Medicine (Paris) e a Medico-legal Society (Nova York).

Em novembro de 1930, o novo presidente, Getúlio Vargas, dissolveu o Congresso Nacional, as câmaras e as assembleias estaduais. Nomeou interventores nos Estados, mantendo seus compromissos com as oligarquias dissidentes.

Hospício Nacional dos Alienados, atual Hospício Pedro II.

Em 8 de dezembro de 1930, Juliano Moreira foi destituído da direção do Hospital Nacional de Alienados, onde também morava. Aposentado, foi morar num hotel em Santa Teresa.

Manteve suas visitas a alguns de seus pacientes particulares no Sanatório Botafogo, de Ulysses Vianna, e as sessões da Sociedade Brasileira de Neurologia, Psiquiatria e Medicina.

Em 17 de novembro de 1932, retornou pela última vez à Sociedade que fundara, para uma sessão solene.[13]

Documentário sobre a Colônia Juliano Moreira 80 anos – RJ – TV GLOBO.

Morte

A tuberculose avançava. Miguel Couto, seu médico, decidiu encaminhá-lo à Serra de Petrópolis. Hospedou-se na residência de Hermelindo Lopes Rodrigues, um de seus maiores discípulos.

Faleceu em 2 de maio de 1933, no Sanatório de Correias, na cidade de Petrópolis, onde se internara para tratamento de tuberculose. Não deixou filhos.

Hospital Psiquiátrico Juliano Moreira, na cidade Salvador.

Legado

Juliano Moreira revolucionou as concepções e métodos da psiquiatria no Brasil, notadamente no tocante à atenção às pessoas com problemas mentais.

Entre seus legados incluem-se a formulação de propostas e novos modelos assistenciais psiquiátricos (1903); a aprovação da lei de assistência aos alienados, de 22 de dezembro de 1903; a fundação da Sociedade Brasileira de Psiquiatria, Neurologia e Ciências Afins (1905).

No campo da antropologia, Juliano deixou um legado de combate ao racismo científico, por seu papel na refutação da crença de que as doenças mentais estariam ligadas à cor da pele das pessoas.[4]

Juliano Moreira


EVENTOS HISTÓRICOS

FALECIMENTOS

4-de-janeiro-louis-braille-educador-e-inventor-frances

1852Louis Braille ▒ Louis Braille (Coupvray, 4 de janeiro de 1809 — Paris, 6 de janeiro de 1852), mais raramente Luís Braille, foi o criador do sistema de leitura para cegos que recebeu seu nome, braille.


6-de-janeiro-gregor-mendel-monge-e-cientista-austriaco-pioneiro-da-genetica

1884Gregor Mendel ▒ Gregor Michael Mendel O.S.A.(Heinzendorf bei Odrau, 20 de julho de 1822 — Brno, 6 de janeiro 1884) foi um monge agostiniano, botânico e meteorologista austríaco. Durante sua vida, Mendel publicou dois grandes trabalhos agora clássicos: “Ensaios com plantas híbridas” (Versuche über Pflanzen-hybriden), que não abrangia mais de trinta páginas impressas e “Hierácias obtidas pela fecundação artificial”.


1919 Max Heindel, Max Heindel, nascido Carl Louis Fredrik Graßhoff (Aarhus, Dinamarca; 23 de Julho de 1865 — Oceanside, Califórnia, 6 de Janeiro de 1919), foi um ocultista, astrólogo e místico cristão dinamarquês de origem alemã, radicado nos Estados Unidos. Entre os estudantes dos seus ensinamentos é reconhecido como o maior místico do século XX no ocidente.


6-de-janeiro-theodore-roosevelt-politico-estadunidense

1919Theodore Roosevelt ▒ Theodore “Teddy” Roosevelt (Nova Iorque, 27 de outubro de 1858 — Nova Iorque, 6 de janeiro de 1919) foi um estadista norte-americano, filho de Theodore Roosevelt e Martha Bulloch. Foi o vigésimo quinto vice-presidente e o vigésimo sexto presidente dos Estados Unidos, de 1901 a 1909.


6-de-janeiro-pavel-cherenkov-fisico-russo

1990Pavel Cherenkov ▒ Pavel Alekseyevich Cherenkov ou Tcherenkov (em russo: Павел Алексеевич Черенков; Oblast de Voronej, 28 de Julho de 1904 — Moscou, 6 de Janeiro de 1990) foi um físico da Rússia/União Soviética. Foi Nobel de Física em 1958, pela descoberta e interpretação do efeito Cherenkov.


6-de-janeiro-dizzy-gillespie-trompetista-cantor-e-compositor-norte-americano

1993Dizzy Gillespie ▒ John Birks Gillespie, conhecido como Dizzy Gillespie, (Cheraw, 21 de outubro de 1917 — Englewood, 6 de janeiro de 1993) foi um trompetista, líder de orquestra, cantor e compositor de jazz, sendo, a par de Charlie Parker, uma das maiores figuras no desenvolvimento do movimento bebop no jazz moderno. Nascido na Carolina do Sul, Dizzy era um instrumentista virtuoso e um improvisador dotado.


6-de-janeiro-rudolf-nureyev-bailarino-e-coreografo-russo

1993Rudolf Nureyev ▒ Rudolf Khametovich Nureyev ou Rudolf Xämät uğlı Nuriev (Irkutsk, 17 de março de 1938 — Paris, 6 de janeiro de 1993) foi um bailarino soviético. Nasceu na Rússia Soviética, se transformando num dos mais celebrados bailarinos do século XX e o primeiro superstar homem do mundo da dança desde Vaslav Nijinsky.

FERIADOS e EVENTOS CÍCLICOS

Brasil

Japão

▒ TRAGÉDIAS da HUMANIDADE

GALERIA de FOTOS

Dia da Caridade • 19 de Julho

“Todos os deveres do homem se resumem nesta máxima: Fora da caridade não há salvação.” — Allan Kardec • “Fora da caridade, ou seja, fora do amor não há salvação. A caridade é o processo de somar alegrias, diminuir males, multiplicar esperanças e dividir a felicidade.” — Chico Xavier • “Nunca há excesso na caridade.” — Francis Bacon

Dia Nacional de Combate à Discriminação Racial • 71 Anos

A data celebra a aprovação da primeira lei brasileira contra o preconceito racial. A Lei 1.390, de 1951, ficou conhecida como Lei Afonso Arinos, por causa do jurista e político mineiro, autor da proposta. É a primeira lei contra o racismo no Brasil, que estabelecia como contravenção penal, a prática de preconceito por raça ou cor.

6 de Janeiro – Acontecimentos do Dia

☺ DESTAQUES DE HOJE ▒ NASCIMENTOS • Joana d’Arc • Juliano Moreira • Khalil Gibran • Brandão Filho • Oleg Makarov • Carlos Manga • Syd Barrett • Michael Foale • Cássia Kis • Ricardo ▒ FALECIMENTOS • Louis Braille • Gregor Mendel • Theodore Roosevelt • Pavel Cherenkov • Dizzy Gillespie • Rudolf Nureyev

19 de Julho • Dia Hoje • Edição 2022

Dia da Caridade ♦ CIDADE • Cristópolis (BA) 60 Anos ♥ Aniversário de Brian May 75 Anos • Benedict Cumberbatch • Jared Padalecki • Gislaine Ferreira • Marisol Ribeiro • Edgar Degas • Percy Spencer • Herbert Marcuse • Ricardo Corte Real • Anthony Edwards ♣ ÓBITOS • Clementina de Jesus • Dercy Gonçalves • Rubem Alves • James Garner

0 comentário em “6 de Janeiro • Dia Hoje • Edição 2022

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: